quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Deixa que digam, que pensem, que falem...

Uma vez, um conhecido de João Pessoa me perguntou, abismado, o porquê de eu ter um blog onde eu expunha toda minha vida (ele falava do Circo sem Futuro ainda). Eu não soube responder. João Pessoa é uma cidade ridiculamente pequena, mas eu sempre me surpreendia quando eu ficava sabendo que alguém, que eu jamais falei na minha vida, lia meu blog sempre. Tem uma fofoqueira em João Pessoa que espalhava historias alheias, falsas ou verdadeiras, aos quatros ventos. A Fofoqueira chegou uma vez a dizer que eu pegava Camilo e meu ex (nunca soube se ela quis dizer que os três faziam suruba ou se eu "somente" traia Camilo com o ex, mas... pouco importa) e que me conhecia. "Ah, conheço demais, eu leio o blog dela". Eu nunca disse um oi à figura, mas ela me conhece: ela lê meu blog.

São pessoas como essa que me mostram que eu não devo me importar com o que eu penso, falo ou escrevo. Porque, primeiro: a divulgação do que eu falo e escrevo não sera feita à semelhança do que eu disse. Segundo, serão espalhadas coisas que eu nunca disse, que eu sequer fiz, independente da minha escolha, dos meus registros. Então, do que adianta ficar se preocupando? Eh obvio que se eu escrevo, eu dou material pra fofoca, mas o pior que pode acontecer é as pessoas falarem sobre minha vida.

Bom, uma vez eu escrevi no Circo que a chefe do meu estagio era assustadora e que tinha olhos de tubarão (entre outros). Meses depois, enquanto eu trabalhava, vi, em tempo real, ela lendo meu blog. Pelo contador, soube depois que a maldita tinha procurado o proprio nome no Google e encontrado meu blog (o nome dela é tão bizarro que ela soh precisou digitar o nome). Eu fiquei gelada, mas não aconteceu absolutamente nada.

Eu sempre gostei de escrever, mas o Blog em si é uma espécie de terapia onde eu, bizarramente, me liberto, graças aos olhos de desconhecidos, dos problemas que me afligem. Eu escrevo cartas, emails, mas eu sinto que preciso falar aqui. Quando acontece alguma coisa no meu dia, mesmo que ela não seja especial, é muito normal que eu pense em relatar no blog. E, atualmente, duas coisas fazem com que eu me sinta mais ansiosa por escrever: a solidão e as descobertas francesas.

Esse post inteirinho, na realidade, não pretendia tratar de fofoca ou do alcance dela. Tinha a unica intenção de dizer que é provavel que eu escreva posts sem sentido daqui pra frente. "Sem sentido", no meu dicionario, é "sem um objetivo especifico". As vezes eu sinto somente vontade de dizer como eu me sinto, das sensações que o mundo me provoca e não quero me privar disso, ainda mais aqui, no meu espaço. Bom, acho que esse post é um começo de qualquer coisa.

7 comentários:

Maíra disse...

Eh bom falar sobre o nada e as pessoas gostam disso. Tanto eh q uma das series d mais sucesso no mundo eh sobre o nada: Seinfield ;) En tao siga em frente ;)

E sobre os comentarios machistas: era d se esperar...

Bjoks

Amanda disse...

Adorei o novo visual! Escreva mesmo o que estiver a fim, afinal, pra que serve um blog? Pensei a mesma coisa quando tive vontade de escrever textos mais jornalisticos. Pensei em criar um blog so pra isso, pq não achava que cabia no porte doree. Mas po, é meu espaço e sou eu que decido o que fazer com ele. E se vc quiser fazer textos sem sentido, otimo! A gente tenta desvendar nos comentarios.

* Eu achava que era a ultima dos humanos a escrever cartas!

Mariana disse...

Ta no teu direito Luci! o blog é teu, faz o que tu quiseres dele! Conta, comenta, analisa, e o keko??? A melhor coisa dessa midia é justamente a liberdade para se publicar o que nos der na telha!!! vai fundo!!!

e eu também ainda escrevo cartas e cartões postais!!!hehhe

bjus!

::: Luís Venceslau disse...

Tá, falar oq quiser.. Certo. Só não entendi essas cores..

Mythus disse...

Se você não mandar nesse blog e escrever o que você quiser aqui, onde mais faria isso?

Eu tenho uma teoria sobre blog: se você começar a se sentir oprimida e censurada por ele, é melhor dar um tempo ou matar o maldito.

monique disse...

nem me fale de fofocas... gah! oa, coloca umas cores mais animadinhas, um amarelo, sei lá, que essas aí tão mto nubladas.

Jaquee Ribeiro disse...

Fico imaginando o que aconteceria se pessoas conhecidas lêssem meu blog...
E é engraçado mesmo que quanto mais eu leio um blog mais me parece que conheço a pessoa que divide com todos seus pensamentos e sentimentos. Na semana passada mesmo me peguei citando uma brasileira que estudava e passava por dificuldades na França.

Talvez

Related Posts with Thumbnails