quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Toulousein

O plano inicial, depois de Chateubriant, era de voltarmos a Lyon e passarmos um reveillon totalmente morgado. Mas de ultima hora, resolvemos morgar em Toulouse. Cancelamos as passagens de trem, mandamos nada menos que 100 mensagens pros couchsurfers de Toulouse e recebemos quatro respostar positivas. Esse é o verdadeiro espirito de Natal.

Como compramos as passagens de trem de ultima hora, nossos assentos não foram reservados. Agora imagine: viajar em época de Natal sem assento marcado. Nessa hora, a lei que impera é a Lei do Cão: cada um por si. Como somos muito observadores, soh fomos nos dar conta de que o vagão das pessoas com bilhete sem reserva era o ultimo. A gente entrou no primeiro. Eu com uma mochila que tinha metade do meu peso, Camilo com uma outra que tinha o dobro do tamanho dele. No corredor, almas desesperadas procurando um assento. A polidez francesa permite que você leve um soco na barriga, mas que seja agraciado com um formal "desolé". Pof! Desolé. Crash. Oh, desolé! Olho roxo. Desolé.

Na metade do caminho dentro do trem rumo ao ultimo vagão, Camilo disse "lute pela sua vida, vah sem mim". Eu fui. Deixei a mochila em algum vagão, "corri" e, quando achei vaga, liguei pra Camilo vir e catar a mochila deixada sei la onde. Nos sentamos. Ainda havia um assento ao nosso lado. Esperamos.

Minutos depois, chega o controlador de bilhetes e uma loira que o grita e choraminga sem parar. "Mas é um absurdo! Dois bilhetes para um mesmo assento! Chuif! Eu estou operada! Bua! Isso não é certo! Mimimi". Eu até entendi a mulher, mas é sempre aquela historia: você perde a razão no momento em que você se descontrola. E quando vi a doida gritando com o controlador que não tinha nada a ver com a historia, antipatizei. De qualquer forma, ela soube se utilizar bem de sua condição fragil: primeiro pediu uma caixinha de suco a mulher ao seu lado. Depois pediu pra outra mulher descer numa das paradas do trem e comprar batatinha pra ela. Depois, pediu o celular de um cara e fez uma ligação que demorou mais do que ele desejava.

Mas Toulouse...

A Ponte Esqueci o Nome e minha necessidade de um pente


Urnas funerarias do Musée Saint Raymond


Jardim Botânico
(que pulamos a cerca pra tirar foto
de um pavão cretino que se recusou a abrir a cauda)

Toulouse realmente é uma cidade bonita. E olha que falo isso mesmo pensando nos dias chuvosos que passamos la. A cidade é também conhecida como "cidade rosa", porque os tijolos aparentes que estão por toda a cidade, dão esse "aspecto rosado" a ela. Outra curiosidade é que a maioria das placas que indicam o nome das ruas esta escrita em francês e na lingua occitana, muito (carece de fontes) falada no sul da França.

E alias, o sul da França tem um sotaque bem particular. Um dos caras que mora com a gente, Mikael, é de Marseille. Moro ha mais de três meses com ele e simplesmente nunca entendi o que ele fala. Ele é a unica pessoa da casa com a qual eu nunca consegui conversar. Alias, era! Depois de um curso informal intensivo em Toulouse, eu pude entender melhor Mika. Por exemplo. "Amanhã" em francês é demain. Em Lyon se pronuncia demã (biquinho no e). No sul (Toulouse, Marseille) é demein. E assim vai:

demain (amanhã): demã = demein
matin (manhã): matã = matein
copain (amigo): copã = copein
vin (vinho): vã = vein


A "cidade rosa"


Uma turista turistando

Demos sorte com as couchsurfers que abrigaram a gente. Muito legais, atenciosas. E pra voltar pra Lyon, mais sorte: voltamos de covoiturage, que é um sistema de carona que funciona bem aqui na França. Depois eu explico melhor. Chegamos exaustos, mas fechamos as nossas férias com um pequeno jantar entre "familia" pra despedida de Mika que parte pra Inglaterra por três meses pra um curso de inglês. Espero que eu ainda consiga entendê-lo em abril. De qualquer forma, a demein, mon copein!

10 comentários:

Amanda disse...

Nossa, que aventura, heim?! O legal é quando é assim, improvisado mesmo. Toulouse é uma cidade bonita, tudo é feito com tijolos pq la nao tinha pedra. E as pessoas dizem que é a cidade rosa também por causa dos muitos gays que tem por la. ;)

O sotaque é engraçado mesmo, pain vira "peeein" e se aqui a gente pronuncia rose rôse, em toulouse é rooohse (aberto). Tem varias palavras diferentes, por exemplo aqui em paris é pain au chocolat e em toulouse é chocolatin.

Ai, sera que um dia eu moro no sul da França? Queria ter aprendido francês com sotaque de toulouse!!

Aline Mariane disse...

hmm, devo ter sotaque de Toulouse... boa desculpa, hihihi!!
Que férias legais!! Tenho a impressao que esse tipo de coisa (Couchsurf, Covoiturage) nao funcionaria nunca no Brasil... eu que sou neurotica ou é coisa de europeu mesmo?!
Bjss!

::: Luís Venceslau disse...

Sai dae. Tu não tem pra q "evoluir texto". Escrever certinho limita demais, deixa esse negócio pra mim q sou metido. Basta q vc continue com seu estilo Lucy q todos vão continuar querendo te ler como sempre.

Lo fi vem de low fidelity (baixa fidelidade). É um estilo q surgiu meio sem querer nos anos 80, com bandas fazendo gravações toscas em casa. Hj muitos recorrem a essa estética tosca de propósito, tipo o Beck, Gentle Waves, Neutral Milk Hotel, por aí.

E o primeiro da Mallu tem aqui: http://alifanfarrao.blogspot.com/2009/03/mallu-magalhaes-2008.html

::: Luís Venceslau disse...

Camilo disse "lute pela sua vida, vah sem mim"

auehuahaueuahah drama do caramba. Era a isso q eu me referia qdo falei "continue Lucy". :)

Mythus disse...

Concordo com Luís. Foi o ponto alto da narrativa.

Mas discordo de Aline, por que Couchsurf e Covoiturage não poderiam funcionar no Brasil?

Mirelle Siqueira disse...

que legal saber que voce usa o Couchsurfing, estou preparando um post sobre isso desde que ouvir falar e fico sempre adiando por nao conhecer ngm que usou e por nao ter usado ainda... agora que vc confirmou que funciona,vou falar dele no blog. e concordo com o mythus, no brasil funcionaria sim! povo camarada tem la, eh so tomar os cuidados basicos que o site aconselha e voila!!! beijos!

Mirelle Siqueira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
luci disse...

amanda: éééé! chocolatin foi uma palavrinha que aprendi la. muito mais bonitinho do que pao de chocolate, né? camilo disse que se morasse em toulouse, ia sair de la com o sotaque. eu passei dois dias e, no ultimo, falei demain ao estilo toulouse. negocio eh brabo, gostei nao hehehe

aline: camilo disse que o povo de toulouse pronuncia bem o "e" no final das palavras. ele disse isso como se fosse uma coisa ruim. acho que o sotaque de la eh mais facil pros estrangeiros. e o CS funciona muito bem no brasil. quando moravamos la, eu e camilo recebemos muito gente. infelizmente as pessoas mais chatas que recebemos foram brasleiros. ah! e justamente mineiros hahaha mas eh que os caras, entre outras coisas, ficaram ali falando de uma menina que tirou a roupa pra eles na webcam sem saber que estavam gravando o video. enfim, coisa de babaca. bom, mas isso nao tem nada a ver com o CS: no brasil, eu aprovo. ja covoiturage...

luis: guru! tou baixando os albuns, meu mp3 precisa ouvir uma voz brasileira :( e brigada pela força heheheh

mythus: como eu disse, CS funciona bem la. mas nunca ouvi falar de covoiturage por la. aaaacho que poderia dar certo, ja que o pais eh tao grande e muita gente viaja de carro, teria muitas propostas e tal. mas eu, sinceramente, nao sei se confiaria em qualquer motorista. aqui, as leis de transito sao muito duras e as estradas sao muito bem fiscalizadas. ja no brasil... nao eh todo condutor que eh consciente, sabe. o probleminha pra mim seria esse.

mirelle: po, eu tambem tou tentando fazer um post sobre isso. e sobre covoiturage tambem. imagina: fizemos uma viagem pro sul da frança e nao pagamos nada de hospedagem! alias, nunca pagamos nada de hospedagem quando viajamos. e agora, com covoiturage: o trem pra lyon custava 120€, pagamos 44€ com covoiturage. as pessoas precisam saber disso ;)

Helena disse...

O CS funciona bem no Brasil, vários conhecidos já receberam viajantes e já ficaram na casa de outros, sem problema. Acho que a covoiturage funcionaria sim se tivesse alguém (ou uma organização) que se prestasse a organizar, a lançar a ideia...Mas a velha e boa carona funciona também, acompanhava um blog de um francês que deu a volta ao mundo só pedindo carona e ele se deu super bem no Brasil, viajou de todas as formas, de barco, de caminhão, de carro...o pessoal aqui gosta de dar uma carona, ir batendo um papo... Mas claro, tb teria medo de pegar um motorista meio maluco!

Ana disse...

Moça eu adoro os seus textos (acho que estou me tornando repetitiva né, rs).
Mas é verdade! Vc fala de um jeito muito franco e com uma pitada de humor sensacional.
Bem, adorei a sua nova descrição e a história da sua viagem. Causa inveja (boa) a qq brasileiro, rs
Dica: Que tal montar um fotolog com todas as fotos bacanas que vc tira por aí?
Beijos,

Talvez

Related Posts with Thumbnails