segunda-feira, 12 de abril de 2010

Desempregos de verão

Agora que tou desempregada, me pergunto se eu não me demiti cedo demais. Apesar de ser um trabalho nada edificante, a faxina me dava duas coisas que eu aprecio muito nessa vida: independência e sono tranquilo.

Mas aih vem as aventuras!

No ultimo dia 07, teve um forum em Lyon pros jovens que estão à procura de empregos de verão. Na França, o sistema de férias escolares é bem diferente do sistema do Brasil. Aqui, você não soh tem somente um mês de férias no fim do ano e outro no meio dele. Você tem varias semanas de aulas e férias intercaladas durante o ano e, no verão, você tem os três meses livres. Eh por isso que os estudante usam esses meses pra trabalhar e depois curtir as férias. E chove empregos (de merda) nessa época!

No forum, tinha emprego pra motorista de trenzinho, pra animador de colônia de férias, caixa de supermercado etc. Camilo aproveitou bem essas oportunidades durante a sua vida de estudante universitario. Ja trabalhou num matadouro de porcos, foi salva-vidas numa colônia de férias, vendedor de peixe, pedreiro e entregador de lista telefônica. Em 2005, ele trabalhou um mês, pegou os mil euros e passou as férias no México, nesse lugar feio aih da foto.

Então, la fui eu pro forum. Entrei toda esperançosa, mas trinta minutos depois, eu ja tava fora do prédio, chutando pedrinhas. A primeira dificuldade: chegar até a coluna de anuncios. Encontrei gente mais desesperada por emprego que eu, tive que rastejar entre as pernas da galera, socar alguns, subornar. Segunda dificuldade: entender quais eram os cargos que estavam sendo oferecidos. Anotei um monte de anuncio sem saber se era pra trabalhar como pedreiro ou prostituta. Mas la estava eu: caneta a todo vapor. Muitas vagas exigiam formação ou eram chances fora de Lyon. Por isso anotei somente cinco ofertas.

Fui almoçar com Camilo logo depois. Amor, o que é plongeuse? Lavadora de prato. Foi assim que aprendi mais uma palavra em francês. Mas no Dicionario Lendemain, plongeuse pode também ser homem-rã. Eh que tinha uma vaga pra lavadora de prato numa sorveteria. Conversei mais um pouco com Camilo sobre as outras possibilidades, mas todas apresentaram alguma retrição (eram longe ou eu não tinha disponibilidade pro cargo).

Então, depois do almoço, me enchi de coragem, peguei a fantasia de rã que eu trago sempre comigo, pro caso de eventuais emergências, e cheguei na sorveteria um tanto assim, balbuciante. A mulher mal olhou meu CV e ja foi perguntando quando eu poderia começar. Mas aih veio o meu porém: eu não quero trabalhar nos finais de semana, nem durante a noite. Por isso a dona da sorveteria falou que não ia dar. Eu quero muito trabalhar, mas soh quem mora aqui pode entender o quanto pode ser sagrado o verão e eu, definitivamente, não quero perder os melhores momentos do ano dentro de uma sorveteria! Vestida de rã!

Mas vou colocar meu plano B em pratica: amanhã tenho um encontro com um cara de uma agência de empregos e acho que ele pode me ajudar. Vamos ver. Ainda tenho o plano C, o D, o E e o F de fudida. Espero não precisar recorrer a este ultimo: voltar a ser faxineira.

14 comentários:

Ana Flavia disse...

Ai, vc ta num dilema cruel. Quando se trampa tem o dim mas perde os passeios. E sem dindim nao dá pra passear o veräo. Ve em supermercados, pq muito funcionario tira ferias no verao e eles pegam temporarios. Trabalhei por quase dois anos das 17h as 22h num super em Dublin e tinha o dia todo pra mim. Até os fds eu aproveitava, que ia pra balada depois do expediente.
Boa sorte,

Bjim

Helena disse...

Bah, eu também me lembro que ficava me perguntando o que era o trabalho de "plonge", achando que era para alguma piscina, ou coisa do gênero. Depois que descobri que era para lavar louça. Outro que demorei a descobrir, foi o "faire les carreaux", que nada mais é que lavar janelas... Minhas dicas: te cadastra no site da anpe.fr, lá tem ofertas em todo o país. Eu trabalhei na colheita da uva e adorei. Foi uma semana cansativa, mas a grana era boa, a plantação era bio e os donos nos davam garrafas de vinho todas as noites (fiquei acampada no jardim da casa deles). Se não quiser trabalhar nos finais de semana, procura emprego em escolas... eu já trabalhei cuidando dos pequenos na saída da aula e arrumando as mesas, apagando o quadro-negro, dando uma ajeitada na sala. O legal desses jobs d'été é que tu faz umas coisas que nunca passaria pela cabeça fazer :)
Obrigada pela visita lá no Certain Regard. Bisous e boa sorte na busca pelo boulot!

Glória Maria Vieira disse...

Nossa, Luci! Que situação. Eu nunca trabalhei. Até queria, mas meus pais dizem que não precisa e blás. Não precisa vírgula, porque quando eu quero ir a uma festa, por exemplo, a primeira pergunta é: Tem dinheiro? ¬¬ Eu só faço lembrar: Eu trabalho? Ou então comprar algo que eu quero muito. Um livro, sei lá. Eu entendo que eles nem sempre tem dinheiro, que as despesas são altas, mas daí me dá só o essencial também é foda. Não que eles não me deem além, mas se eu tivesse meu dinheiro eu compria o que quisesse, a hora que quisesse e, talvez, o que quisesse!(...)

Eu também não sou daquelas que: ah, eu trabalho no primeiro emprego que aparecer, no que der. Tá, se eu tiver muito necessitada, mas muito mesmo, eu até tento, mas trabalhar num emprego que não me agrada, que vai me estressar (sei que vai!), que vai roubar meu tempo, sugar minha vida?--' É um caso a se pensar. Quando se tem como escolher ainda.
Na torcida pra que o plano B dê certo, ou que você não chegue ao plano F, né? kkkk Você é uma graça! /Tenho dito, né!? UASHUAHSUHASIH

Um beijo :*

asnalfa disse...

Existe um emprego aí onde tem muitos homens orientais bonitos trabalhando em conjunto???Aproveita pra lavar prato menina!!! Em certas horas vc come uma bola de sorvete de chocolate!!! Com certeza a nossa amiga Lola aceitaria!!

Drixz disse...

Eu nunca tive um desses empregos de verão como os europeus, mas desde que saí de casa aproveito as férias para dar aulas particulares e tirar uma graninha para comprar coisas inúteis por preços exorbitantes.

Mariana disse...

Luci, não se sinta sozinha em sua caminhada de desempregada! O maridão aqui também ta nessa mas ja com o objetivo de conseguir uma função bem especifica: garçon (serveur). Ja resolveu ir direto nisso pois ele pode trabalhar à noite alias é o unico horario que fecha com a agenda familiar aqui. Eu também estou com um pé nesse barco...vou tentar o doutorado depois do mestrado e ja de cara vou me candidatar pra três bolsas. Se todas elas furarem, la vou eu para a fila dos procuradores de emprego também...
Faz parte, fazer o q?! Vc não esta sozinha!!
bonne chance!!

Mirelle Siqueira disse...

Tai!Deste eu gostei...

luci disse...

ana flavia: felizmente, a questao nao eh bem dinheiro, porque camilo trabalha. a questao eh a honra mesmo. hehehe a questao eh que eu realmente nao suporto depender de ninguem, muito menos de homem, muito menos de marido/namorado - ainda mais se a questao eh grana. ganhei a total independencia do meu pai e quero continuar sendo independente. e valeu pelo boa sorte. tou vendo que eu vou precisar!

helena: dicas legais! eu jamais imaginaria em trabalhar arrumando a sala de aula de pessoas mirins! hehehe pois eh, realmente tem coisa que nem se passa pela cabeça. eles costumam perguntar nas agencias: "voce quer o que?" eu sempre respondo: "o que eh que tem?" ja ja eu vou ver minhas opcoes... valeu pelas dicas!

gloria: nao sei que idade você tem, mas dependendo dela, eu nem aconselharia voce a trabalhar, sabe. porque eh como voce diz: trabalho suga. eh uma coisa que deveria ser proibida :) voce nao tem tempo de fazer mais nada, sua qualidade de vida diminue, entao, eu aconselharia voce a estudar MUITO e aproveitar muito essa chance que voce tem de soh estudar. tem muita gente que gostaria de estar na sua situacao. minha mae sempre foi relax, mas meu pai infernizou minha vida com essa de ser a melhor, estudar, trabalhar, ser concursada, ter o melhor emprego etc. eu hein... se eu entrar na faculdade, quero nem saber, ja conversei com camilo e ele vai bancar minha vida estundantil. afinal, eh uma questao de troca, uma hora ele tah em cima, outra hora nao pode tah e eu tenho que me preparar pra isso.

asnalfa: se fosse um bar em que eu pudesse beber uma cerveja entre um prato lavado e outro, com certeza eu aceitaria. mas nesse ritmo que tu propoe, eu ia virar um bola. e nao uma bola comestivel :/

drixz: hehehe "e tirar uma graninha para comprar coisas inúteis por preços exorbitantes". pois eh, coisas que soh podemos fazer tranquila (ou nao!) com nossa grana, hein!

mariana: ai, hoje de manha esse teu comentario me deu força, sabia hahaha eu sou mesmo medrosa e eh sempre bom ler uma mulher que ja tem planos nada faceis ja traçados. nem me admita qualquer possivel medo que voce possa ter, eu nao quero saber! quero um exemplo assim: tenho filha, nao tenho tempo, mas eh isso ae, mestrado, doutourado e ao infinito e alem! :D valeu!

mirelle: nossa, acho que eu deveria me sentir honrada! esse teve até palavrão! hehehehe

Mariana disse...

Então ta combinado Luci!!
PARA O ALTO E AVANTE!!!

te encontro la em cima!!!

hahahha

Thayz disse...

Luci, é foda! Mas, precisamos nos sacrificar, pq como disse nossa amiga em cima, sem dinheiro, não tem como vc aproveitar o verão. Faz um sacrificio no começo, guarda dinheiro e depois vai atrás da recompensa. O começo NUNCA é fácil.

Cynara disse...

Pois é Luci,as dicas da Helena foram bem bacanas né?
Ó,minha dica é a seguinte.Tenta trabalhar em um lugar que te possibilite ao máximo treinar o idioma.
Fazendo faxina e lavando pratos,acho que não tem muito treino né? Boa sorte.Você é uma guerreira.

Anônimo disse...

Se vc quisesse passar o verao aqui... no meu trabalho eles estao procurando alguem p me ajudar com as traducoes, pq eh muita coisa para mim. O melhor eh q se a pessoa q eu indicar for contratada, eu ganho 1000 euros hehe o problema eh q eu n conheco nenhuma brasileira desempregada E q traduza/escreva bem por aqui hehe legal, neh?
Vc acha com certeza emprego por aih no verao. Vc pode fazer um acordo p trabalhar no maximo 2 ou 3 vzs a noite durante a semana e pode dar certo ;)
Bjim e aproveita o verao!

Maíra

Bel Boucher disse...

Maíra, prazer, Isabel!

heheheh

Luci,
courage. Eu só estou estudando - dois mestrados, o só é ironia - e sinto falta de trabalhar e ganhar dinheiro. Mas, é como você disse. No momento, cuido dos estudos, no outro, serei a provedora da casa... é assim que a gente caminha. Mas não entre na nóia. Você terá tempo para mudar de situação.

Bjs e boa sorte.

luci disse...

thayz: tou entre a cruz e a espada mesmo. mas aih eu prefiro a espada, neh? :D

cynara: exatamente por isso que eu achei que ja tava na hora de largar o emprego. eu falava um pouco com as madames das casas que trabalhei, mas o melhor de trabalhar como faxineira foi conhecer lyon e as comunes fora dela. fora isso... humpf!

maira: essa eh mesmo uma boa oportunidade pra eu treinar meu holandes! iieeeeei! sabe que eu tava pensando em dizer pra camilo ser tradutor? po, ele eh bilingue e ainda fala muito bem portugues e ingles. ele ate pensou nisso quando a traducao da minha habilitacao custou 60€! ABSURDO! e olha tu aih, cheia de papel, querendo importar mao-de-obra hehehehe

bel: ê, vou precisar de sorte! amanha tenho uma pequenissima entrevista de emprego. se voce nao reza, comece a rezar pela minha alma. minha mae diz que reza ajuda hehehehe

Talvez

Related Posts with Thumbnails