quarta-feira, 14 de abril de 2010

Escalada + medo de altura: combinação explosiva


Em janeiro, Camilo se inscreveu numa sala de escalada e tem praticado o esporte uma vez por semana. Quando cheguei da viagem ao Brasil, encontrei um Camilo mais magro. O vi sem blusa e perguntei com toda minha espontaneidade paraibana "oxe, cadê teu bucho, menino?!" Não é que ele esteja slim, exibindo uma cintura de Barbie, mas ja pôde diminuir um ponto no cinto e, domingo, ele vestiu uma calça que não cabia nele havia meses!

Se eu ainda precisava de algum motivo pra me inscrever na escalada, achei um. Ainda relutei, mesmo com os convites de Camilo, porque acho importante pra saude da nossa relação que cada um tenha suas atividades particulares. Mas foda-se. Quem deve ter ficado triste foi Corentin, figura que mora com a gente e que tinha como parceiro pra escalada (que se faz em dupla) Camilo. Alias, Co ja morou dois anos com Camilo (esse é o terceiro ano), estudou com ele na universidade, estagiou com ele na mesma empresa, trabalha com ele atualmente e juntos tão criando uma empresa. Alias, eu sempre digo que a verdadeira namorada de Camilo é Co, que eu sou apenas a amante.

Seja como for, fui com Camilo pra uma aula de teste. Meo-deos-do-céo. Me deparei com aquela parede enorme, cheia de pontinhos minusculos dos quais eu teria que me equilibrar pra subir, contanto somente com a segurança de uma corda em caso de queda.

Vamos ao ja conhecido esqueminha do Paint (ja conhecido pelos leitores do finado Circo) pra saber como a coisa funciona:

Camilo (suspenso, na figura) faz um noh especial e o envolve no seu cinto de segurança (vide foto em que ele exibe feliz seu presente de aniversario). A corda vai até o topo da parede e desce até o meu cinto. A medida em que Camilo sobe, eu tenho que ir recuperando a corda dispensada por ele num movimento um pouco complicado, mas de extrema importância em caso de queda. As vezes ele cai de repente e, como ele é mais pesado do que eu, ele me suspende o bastante pra que eu tire os pés do chão, mas não o suficiente pra que eu suba e ele caia. Seria engraçado se não fosse tenso.

Ele sobe agarragando somente um tipo de presa indicada por uma cor especifica. E, quando chega em cima, eu vou dando corda pra que ele desça vagarosamente. O problema, meus amigos, é que eu não sou assim, uma pessoa que fica à vontade com os pés longe do chão. Na primeira vez em que tentei escalar, fiquei feito uma macaca a sete metros de altura, petrificada la em cima. Pra descer, você tem que confiar na pessoa que estah la embaixo e simplesmente se jogar, enquanto ela te desce. Acredite, não é facil.

Na primeira vez, quando cheguei la em cima, toda feliz porque tinha conseguido controlar meu medo, ele disse:

- Vai, agora se joga!
- Errr... tah bom! (segurando a corda)
- Vai, Luci, se joga!
- Tah bom, tah bom! (segurando a parede)
- Luciiii! Vamos la, vai, eu tou aqui!
- Eh, porra, e eu tou aqui!

Aih, eu solto a corda e vejo que continuo no ar, esperando que ele me desça. Beleza.

- Luci, agora você tem que colocar suas pernas retas, senão, quando você descer, você vai ralar o joelhos na parede.

Olhe, eu ja tinha feito o esforço sobrehumano de soltar minha mãos da parede, mas deixar as pernas retas significaria ficar ainda mais longe dela. Por esse motivo, eu cheguei la embaixo com apenas metade de cada joelho, porque eu fui quicando de cima à baixo.

No final da sessão, eu tava incapaz de levantar meus braços acima dos ombros. A coisa é muito cansativa. Ainda bem! Se eu não morrer (de medo) daqui pra setembro (quando termina minha inscrição), eu espero estar slim. Nem que pra isso eu tenha que sacrificar meus joelhos.

9 comentários:

Glória Maria Vieira disse...

Nossa, tudo pra mandar "aquele" quilinho, ou "aqueles" quilinhos a mais pra casa da peste, né?! Seria bom pra mim também. Mas eu achei meio tenso esse troçio. Mesmo assim me atreveria. É melhor um jorlho relado que um buxo quebrado! AUSHAUHSH
Como disse, minha cintura está ficando cada dia mais oval e todo mundo já percebeu que eu tô "fortinha". Ainda hj um professor meu me encontrou e disse: "Como concluir o ensino médio faz bem! Olha só, vc agora tá mais fortinha!" ¬¬ Eu só espero que ele não tenha levado o fortinha pro lado superlativo, aliás, que eu não esteja no superlativo da coisa, né?!
Enfim, FORÇA, LUCI! VOCÊ CONSEGUE! ASUHAUHSUAHSUH :* Ah, eu tenho 19 anos! AUSHAUHSUH um beijo, linda!:*

luci disse...

gloria: bom, eu mentiria dizendo que eh soh uma questao de perder peso, afinal, tem formas menos arriscadas e mais eficientes de perder banha. quer dizer, peso. mas a escalada parece ser tao completa! nao eh soh ver a pecinha, pisar nela e pronto. tem toda uma tecnica (que eu ainda nao domino, by the way), a forma certa de utilizar o proprio peso, os lugares ideais pra colocar o peh (dizem que esse eh o segredo da escalada) etc. e alem de suar bastante sem notar, voce ainda tonifica as pernas e os bracos e, no meu caso, ainda faço algo com camilo! eh perfeito! :D

ah, moça, soh 19 anos?! entao voce ainda pode (e deve) se dar ao luxo de nao pensar em trabalho, hein! deixa isso pra um futuro nao tao distante. depois que a gente começa a trabalhar eh que nao pode parar :(

beijo, gloria!

Glória Maria Vieira disse...

Ah Luci, pior que eu fui parar pra pensar e é verdade! Ou você não para de trabalhar por necessidade, ou pra não deixar de ganhar seu dinheirinho extra pra fazer dele o que der na telha. Usá-lo a seu bel prazer, né? E isso deve viciar! E posso dizer: trabalhar já á 'cansativo', imagine quando você vai desempenhar algo que você não sabe e detesta do fundo do coração?! AUSHAUHSUAHUSHU Só pra salientar: eu me demiti no primeiro dia de "trabalho" que arrumei! AUSHAUSHUH Tô me sentindo bem e bem lisa tbm!

Ana Flavia disse...

Hahaha! Dá até pra imaginar a cena. Mas, ó, se seguir firme umas tres semanas, vai se divertir. Fiz ginastica no tecido acrobático, aqela de circo mesmo, e fazia pra entrar em forma sem morrer do tedio na musculacao. Enfim, depois de muitas trapalhadas, eu me divertia muito lá no alto.

bjo

mafaqueta disse...

"- Luciiii! Vamos la, vai, eu tou aqui!
- Eh, porra, e eu tou aqui!"

agora imagine e escute uma gargalhada das mais soltas que voce puder. hahaha, é foi a minha lendo teus diálogos transcritos. tava com saudade de ler alguma coisa tua, mor. queria ler mais até, mas por hoje já fiquei muito tempo na frente do pc. cabei de criar meu (e de uma amiga minha) blog inspirado na filosofia jr de ver a vida de mafalda(de quino) e henriqueta (de liniers), quadrinistas argentinos. agora eu tenho um nominho (mesmo que tosco) pra comentar em blogs macanudos como o teu.

depois te mando um email. por enquanto só peço: manda energias positivas pra mim que eu acho que boas novas tão por vir!

Mayra.

jefhcardoso disse...

Olá Luci! Não repare em minha visita relâmpago, mas venho lhe convidar para ler o novo capítulo de “O Diário de Bronson (O Chamado)” e deixar o seu comentário.

Retornarei com melhores modos e mais tempo. Tenha um ótimo final de semana. Abraço do Jefhcardoso!

Caso me esqueçam disse...

gloria: como assim se demitiu no primeiro dia? hahaha era cargo pra que? tapar o sol com a peneira? hehehe

ana flavia: pois eh! nao conheço ninguem que tenha feito tecido e nao tenha as pernas bonitas! realmente bem melhor que academia! enche o saco demais. eu nao acho que sou preguiçosa, mas academia nao eh meu lugar mesmo!

mayra: junior! FINALMENTE a senhorita vai botar tudo pra fora, hein! e energias positivas eh soh o que voce vai ter sempre de mim! =* * =*

go go go!

jefhcardoso: obrigada pelo convite! e pela visita!

psique disse...

meninaaa!! que parede massa! se joga!

Amanda disse...

Gente, não me lembrava de jeito nenhum desse post! Que coisa! Teria sido de muita utilidade quando comecei minha escalada!

Talvez

Related Posts with Thumbnails