quarta-feira, 5 de maio de 2010

Chuva de cenoura

Essa eh a semana do finalmente.

- Finalmente Camilo voltou do Senegal (pedi pra ele escrever um post sobre a semana em que ele passou lah, vamos ver se ele lembra);

- Finalmente Diana voltou do Mexico (escrevo mais sobre nossa relaçao depois);

- Finalmente eu estou trabalhando!

Pra quem chegou agora no blog, arrumei um trabalho como babá de um bebe de um ano e, como o pai eh portugues, vou maneirar nas minhas impressoes sobre a crianca (oi, pai! Se o senhor estiver me lendo, eu amo seu filho, beijo!).

O guri realmente eh um fofo. No comeco, ele fazia aquela cara de desinteria quando eu aparecia. Agora ele já sorri. Ontem ele ateh gargalhou! Quando ele faz isso, dá vontade de espremer as tripinhas dele. Eh lindo demais! E depois de dois dias de trabalho, já estou ate pensando na possibilidade de ter um filho: adotar um que tenha 18 anos e já esteja pronto pra sair de casa.

Socorro.

Lá estava eu, linda e cheirosa, dando papinha pra ele, tendo que entrete-lo entre uma colherada e outra, porque quando a brincadeira para, ele para de comer tambem. De repente, ele dá um espirro. De repente, uma chuva de papa de cenoura e baba de crianca sobre mim. Eu petrifiquei. Olhei minha roupa laranja, sorri nervoso. "Ossos do oficio. Foi soh uma papa".

Terminado o almoço, ele comeca a soltar uns peidos bizarros. "Eh agora". Comecei a me preparar emocionalmente pra trocar a primeira fralda de coco dele. Deitei o guri em cima do trocador e, pelo peso da fralda, ele devia ter cagado o equivalente ao peso dele. O bom da historia, eh que ele nao aceita ficar deitado e eu realmente nao sei como trocar um bebe que esperneia em peh. Quando ele ficou em peh, senti minha barriga ficar quente. Eh, ele tava mijando em mim. Pensei em arremessa-lo na pia, mas ja era tarde demais. "Ossos do oficio. Foi soh xixi".

Distrair essa crianca eh uma das coisas mais trabalhosas que existem. Ele nao se contenta quando cantamos, pulamos, falamos, sorrimos, corremos, fazemos caretas ou nos escondemos. Nao. Ele quer todas essas coisas ao mesmo tempo e muito mais. Por isso, sai do primeiro dia de trabalho sentindo todos os musculos da minha bunda doendo (nao me perguntem porque). E apesar de tentar usar toda minha criatividade pra entrete-lo com coisas realmente interessantes e construtivas, ele gargalhou quando eu dei uns tapinhas no vidro da cozinha. Eu fiquei com medo dele se engasgar tamanha a risada. E cada vez que eu batia no vidro, ele ria mais alto. Mas tem um detalhe. Nao era em qualquer parte do vidro, era somente quando eu batia na altura da minha cabeca: mais pra baixo nao tinha graça.

Agora vou busca-lo na creche. Talvez hoje seja o dia em que Camilo de uma passada por la pra conhecer os pais do guri, que sao uns amores, super gente fina (pais, se voces tiverem me lendo, amo voces, beijos)!

8 comentários:

Ana Cunha disse...

Oi, Luci. Deve fazer um mês que leio seu blog (se não me engano, vi o link no blog da Lola). Sempre passo aqui para ver as suas histórias por aí e hoje não me contive, além de rir muito da sua relação com o bebê, tive que comentar.
Eu imagino o que esteja passando com o menino. Tenho dois bebês de 11 meses, tem noção? Como é difícil fazer eles ficarem quietos para trocar a fralda. O jeito é dar alguma coisa na mão deles para distrair. No momento, o que está resolvendo meu problema é um tubinho de hipoglós vazio. Antes era um baldinho de lenço umedecido...
E paciência. Sempre!!!
Boa sorte no novo trabalho. Que você consiga sobreviver ao bebê. ;)

Drixz disse...

Eita, Luci, tu é corajosa. Eu tremo de pensar em cuidar de um filho alheio que ainda não ande pelas próprias pernas. Mas até que com minha irmã mais nova eu me dei muito bem. Tirando quando ela ficou do meu tamanho (o q não é muita coisa, mas ela tbm não passou muito dele) e inventou de usar as minhas roupas. Deixando de divagar, espero que vc tenha sorte e se divirta.

Bjs!

Rita disse...

Ahahahhaha!!! Faz assim: ensina o bebê a ler e pede pra ele ler teu blog! Ele vai ficar bem entretido e vai rir pra caramba!

Bjs!
Rita

monique disse...

hhahahaha, por isso eu sugeri guris mais velhos, q nao precisam trocar fralda. mas bebes sao legais pq dormem =p~

velho, tou trabalhando q só e nunca mais tinha vindo aqui, li uns 5 posts numa tacada só. tipo, "hein? camilo voltou do senegal?"

hehehahahahe

saudade de batata. diz a ele q eu vou aprender a fazer tinta ecologica amanhã, a um passo de construir uma ecovila. hauehiuahe

bjo, otaria. arruma essa net logo!

Thayz disse...

hahahahahaha
mas, isso tá muito engraçado!
eu queria ser uma formiguinha pra ver!

Aline Mariane disse...

hehehe!
passei so pra mandar bjss de Nairobi. depois quero saber da viagem de Camilo. Vou pra Lyon direto, levando muita poeira do oeste africano...
Bjss!

Caso me esqueçam disse...

ana: DOIS bebes de ONZE meses?! antes eu poderia pensar que isso poderia ser uma coisa dificil. agora, eu tenho certeza! mas me diz, "qual o seu segredo?" hihi

drixz: vei, isso deve ser universal, neh? minha irma eh bem magrela, mas ela se apodera de tudo o que pode. e eu nem posso faar no passado soh porque agora eu moro aqui. ela me escreveu um email essa semana dizendo que minha mae havia comprado duas bolsas lindas pra mim (ia enviar pelo correio e tal) mas "dai, eu fiquei com as duas bolsas pra mim, foi mal". praga!

rita: vou ensinar ele a tomar banho sozinho e trocar a fralda sozinho antes das proximas semanas, sera que eu consigo? :D

monique: nossa! ele precisava mesmo de uma pessoa que sabe fazer tinta ecologica, oh! caisse como uma luva, cabecao! e me escreva, sua vaca! ta trabalhando mas tem o fim de semana sem fazer pica nenhuma. gah!

thayz: a mae do guri tambem queria ser uma formiguinha pra me ver. por isso, soh pra garantir, eu piso em todas as formiguinhas da casa :D (mas se tu fosse a formiguinha, eu te dava acucar!)

aline: ele ainda nao te contou como foi? safado! gracas a teus contatos deu tudo certo! valeu demais! e quando vier aqui de um toque que a gente quer muito ver voces! beijossss

Mayra disse...

HAHAHAHAHAHAHHAHA - só pra situar, começei a chorar de rir ja com os peidos bizarros. depois, fico feito uma boco aqui às 4 da madruga lembrando do dia que eu ensinei meu sobrinho de 3 anos a tomar banho depois de ter borrado um fralda (que eu obriguei o de nove a tirar) "ow, tia!"
fazer o que? tres sobrinhos nas costas e nenhuma fralda trocada.

coloquei ele debaixo do chuveiro, juntei agua numa bacia e ficava jogando nele - enquanto explicava como ele devia esfregar o sabonete liquido que eu joguei na mão dele na bunda HAHAHAHAHA

Talvez

Related Posts with Thumbnails