segunda-feira, 28 de junho de 2010

Terremoto, guerra e festa

Quando comecei a escrever o meu ultimo post, eu não pretendia falar somente sobre vômito. Eu ia explicar que, no meio daquela ressaca toda, eu tive que enfrentar um dia torturante de trabalho e finaliza-lo numa viagem de 7h de trem + 1h de carro rumo à casa dos pais de Camilo, no norte da França.

O motivo dessa viagem foi a festa de aniversario do pai de Camilo, esse senhor simpatico da foto, que fez 70 anos. "OHMEODEOSDOCEO, o pai de Camilo tem 70 anos?! MANAOEHPOSSIVEO". Pois é, minha gente, é possivel. E o melhor é que o irmão mais novo de Camilo tem somente 15 anos. Ou seja, o véi tah em forma. E, não, ele não tinge o cabelo. Espero que Camilo esteja esbanjando essa saude aos 70 - calma, amor, isso não é pressão, é soh uma prece.

Acho que eu nunca contei aqui o quanto eu adoro o ambiente que envolve os pais de Camilo. A cidade, a casa deles, as historias. Vou tentar* contar a historinha dos pais dele, que eu acho muito legal.

O pai de Camilo é salvadorenho e a mãe, francesa. Aos 20 aninhos, a mãe de Camilo, que é enfermeira, foi embora da França rumo a El Salvador através dos Médicos sem Fronteiras porque o pais passava por uma guerra civil (1980 - 1992). O pai de Camilo, por seu lado, atuou numa radio clandestina, ao lado dos revolucionarios, claro - do contrario eu não o admiraria.

O curioso é que eles não se conheceram em El Salvador, mas sim em Paris, algum tempo depois. Dai, nasceu meu futuro marido, que foi com seus pais pra El Salvador. No pais, nasce um dos irmãos de Camilo. Fugindo da Guerra, que ainda tava rolando, a familia vai pra Nicaragua, onde nasce o terceiro e ultimo irmão de Camilo (pois é, minha sogra também não tinha fronteiras pra parir). Depois, eles voltam pra El Salvador, mas precisam deixar o pais novamente por causa dos terremotos. Então, é simples: França - El Salvador - Nicaragua - El Salvador - França. Voila!

Trinta anos depois:

Agora eles moram na pequena Chateaubriand, numa casa lindamente decorada com artesanatos recolhidos nas viagens que eles fizeram e nos lugares em que eles moraram na América. Soh recentemente me dei conta que esse pequeno detalhe contribuiu enormemente pra que eu me sentisse em casa nessa terra fria.

Mas voltando à festa...

Quanta diferença! Nas festas da familia materna de Camilo, à la francesa, eles servem sonifero na bebida dos convidados. Pelo menos essa é a unica explicação que eu tenho pra justificar uma festa sem ruido. E, uma vez à mesa, as pessoas não se levantam mais: se empanturram até a morte. Isso não é necessariamente ruim, claro, porque os pratos são de fazer chorar de alegria. E o mais impressionante é que não são pratos esdruxulos, com perninha de sapo ou melequinha de caracol. São somente combinações diferentes daquilo que você (eu) come no dia-a-dia arranjadas de uma forma ousada. E apos o aperitivo, a entrada, o prato principal, a salada, o queijo e a sobremesa, as pessoas tomam o digestivo (dose de algum alcool forte e ruim), também conhecido como vomitivo (ok, essa eu escutei na festa, deve ter sido uma piada).

Imaginei que uma festa dada pelo pai de Camilo fosse diferente e acertei. Os pais de Camilo tem amigos muito fiéis: vieram pessoas de Paris, da Bélgica e mesmo de El Salvador pra essa festa. Como foi o caso do violeiro ao lado. Quando ele soube que eu era brasileira, ele tirou um objeto esquisito do bolso e me fez cheirar. O cheiro da cachaça bateu fundo na emoção.

- Porra, isso é cachaça!
- Eh, você é brasileira mesmo.

Craru que sou. Perguntei porque ele andava com cachaça no bolso. Ele parou e, apos alguns momento de reflexão, disse bem sério "é que as vezes minha garganta arranha". Depois dessa razoavel explicação, fomos aos mojitos:

Lindinho, eu e o mojito que eu deixei do lado, afinal...


...meu negocio é cerveja, mano

Camilo se ocupou, bem ocupadamente, como vocês podem ver, do churrasco. Dei graças aos céus, apesar de não ter recebido atenção durante o momento em que ele geria a carne. Mas quem conhece a maneira francesa de tratar a carne vai entender do que eu tou falando. No Brasil, a carne é ou "bem passada" ou "mal passada". Ponto. Mas francês inventa, então, aqui tem quatro tipos: bleu, saignant, a point e bien cuit. Mas o que isso quer dizer, Luci? Bom, pro francês isso quer dizer:



- Bien cuit = bem cozida
- A point = ao ponto
- Saignant = sangrento
- Bleu (azul) = crua

Mas pra mim, brasileira, isso quer dizer:

- Bien cuit = crua
- A point = crua
- Saignant = crua
- Bleu = crua

Camilo ja tinha me prevenido, porque eu tenho verdadeiro horror à carne (semi) crua, mas aqui é quase impossivel fugir dela. Bastou Camilo entrar na casa pra pegar mais carne pra assar, que um francês (de branco na foto) correu pra grelha e saiu resgatando os pedaços de carne na brasa. Malandrinho.


Aqui, o dia seguinte à festa.
Camilot, moi (com meu supersorvete delicioso de sei-la-o-que),
o irmão caçula de Camilo, pessoa e Papi.

*Lindo, me corrija se eu tiver me equivocado

7 comentários:

Amanda disse...

O pai do Camilo parece ser muito gente boa! Quer dizer, a mãe e o irmão também, né!

Essas historias de encontros são tão legais! Umas mais emocionantes do que as outras. Meus pais, por exemplo, se conheceram dentro de uma biblioteca municipal no bairro onde eles moravam. Olhares se cruzaram, meu pai deu tchauzinho, minha mãe respondeu com tchauzinho, olha que originalidade! Ta, ta, alguns se conhecem em lugares mais excitantes, como paises em guerra civil, fazendo atos grandiosos, mas pô, um tchauzinho na biblioteca também é romantico.

S. disse...

é uma sujeita fina, mo deus. Senti na hora do:- Porra, isso é cachaça! rsrsrsrrs

Glória Maria Vieira disse...

Olha só pro seu Camilo pai. Dando muito caldo ainda, ein chefa? kkkkk Com todo respeito é claro, óbvio e evidente! ASYHUASUAHSUAHSUHHS
E... ai que romântico! Não sei se é porque eu estava mais sensível do que normalmente, mas quando eu li o poste ontem antes de pegar o beco da rua pra ir tomar uma - kkkkkkkkkk - eu fiquei emocionada com a história dos seus sogrinhos, chefa! Lembrou-me sabe de que história? Olga Benário e Prestes! *-* /tão linda quanto.
E enqnt a carne: MUITO BEM PASSADA, S'IL VOUS PLAÎT! USHUAHHSUHSHUHUH
Já basta a minha carne ser crua, ainda ser crua, ou semi-crua a que eu como? SUHSAHSUAHSUAHSUH
Cachaça é um mal necessário muitos vezes. Ela entra e a verdade sai... Experiência própria! QUE MAMADI NÃO ME "OUÇA!
Sim, chefa, seu cunhado também aparenta dar um caldo, viu?! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Tava com saudade já... =*

Aline Mariane disse...

soh agora eu fui perceber que Chateubriant na verdade é longe de Angers! Eu achava que se passava por la pra ir pra Paris, mas na verdade sao so as placas. Sao mais de 100km!!! E que Lyon-Angers de trem é demorado, o mesmo tempo que de carro!!! aafff
a festa parece ter sido muito legal! E as fotos estao otimas!!
Bjss!

Caso me esqueçam disse...

amanda: sério?! hahaha quer dizer que você poderia não estar aqui se seu pai, ha trinta anos atras não tivesse dado xauzinho a sua mãe? que xau importante!

s: né? hehehe na verdade, eu traduzi, eu tinha falado originalmente "putain". o foda é que a mãe de camilo, trinta minutos antes disso, me perguntou se eu ja estava falando "merde". inocência.

glorinha: mas esse irmao de camilo é muito jovem. vou te empurrar (nao sei como) o irmao do meio dele. 22 aninhos, um chuchu!

aline: eh, por isso que sao 7h de trem e uma hora de carro. eh como camilo disse "chateaubriand fica no meio de tudo e no meio do nada". nao sei como os adolescentes sobrevivem la. credo!

Glória Maria Vieira disse...

Uau! Me animei agora, chefa! \o/ Tô começando a sentir que a coisa não está tão russa assim ... Vai ficar iluminada! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK E agora, além de fã predileta do fã clube de uma mulher só e vice-dona do inesquecível caso me esqueçam, sou tbm uma espécie de futura cunhada! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Momento empolgação ON, chefa! Acontece... AUHSUAHSUAHSUH =*

mafaqueta disse...

gostei foi da camisa de camilo =B

é uma das que ele tem desde o quinze? haeuhaeuheuhaeu brinks, gostei mesmo e acho que voce ficaria o maximo com a minha de elvira a rainha das trevas aheuaheuaheu mas nao sei porque acho isso junior demais para a r.mor =P

ja tou terminando junho, agora. falta pouco pra eu me atualizar e nunca mais equecer de ler o teu blog, rapariga =D

xero!

Talvez

Related Posts with Thumbnails