terça-feira, 20 de outubro de 2009

Express

"Se eu contar, ninguém acredita" pode virar uma série permanente nesse blog. Não que eu adore passar por situações espetacularmente improvaveis, mas é que o azar tem me perseguido. E, tipo assim, sabado passado me entregaram uma carta e vi que o nome do remetente não me era estranho. Dai, me dei conta de que era o nome do motociclista do post passado. Eu ignorava o conteudo da carta, mas a ultima coisa que eu pensei foi "que legal, uma carta, ele deve estar muito preocupado com meu estado de saude". Vi uma carta imensa escrita à mão e um papel. Arranquei esse papel das mãos de Camilo e desci a vista procurando aquilo que eu sabia que ia achar: um valor. E um valor salgado: 270€. Isso mesmo. O papel era a estimativa da nova pintura da moto dele. Duzentos e setenta euros. Meu coraçãozinho cansado parou. Quando ele terminou de ler a carta (em que o cara dizia que o arranhão era profundo demais pra ser removido com um kit-emergência lah), eu soltei o choro que eu tava segurando. Tudo bem, eu estava errada por estar pedalando na calçada, tudo bem, eu não consegui prever que o cara não ia parar a moto depois das meus insistentes toques de campainha, mas eu acho que eu não mereço pagar DUZENTOS E SETENTA EUROS por causa de um arranhão de QUATRO CENTIMETROS numa porra de uma moto!

Canalisando a raiva, canalisando a raiva... meu cu, meu cu...

7 comentários:

asnalfa disse...

Vai ter que fazer faxina la na casa do Sarkô pra pagar a pintura...

Amanda disse...

Ah não! Não paga não!!! O que ele pode fazer contra vc? Escreve uma cartinha pra ele pedindo pra le pagar a sua bicicleta, pra ver se ele se manca! To revoltada! Não paga viu???!

kbLo disse...

espero que dessa vez a senhora aprenda a lição e desista de uma vez por todas de participar do trânsito.
vc é uma ameaça às pessoas de bem.

calcinha exocet disse...

Meu marido, que é da área de direito, acha que daria para alegar culpa recíproca, pois o motoqueiro atravessou a calçada sem olhar para os dois lados. Isso pelo menos justificaria um acordo mais justo. Mas esperamos que tudo se resolva da melhor maneira possível.
Ah, e brigada pelas suas visitas no calcinhas. Sabemos que vc estava sem tempo, mas sentimos saudades dos seus comentários.
abraços

luci disse...

asnalfa: o que faz você pensar que sarkozy pagaria bem?

amanda: é justamente por eu não saber o que ele pode fazer contra mim que eu quero deixar as coisas acertas ("coisas acertadas" nao significa necessariamente pagar 270€) ;)

kblo: *considere-se ignorado

calcinha exocet: nessas horas eu louvo os advogados! hehehe

Mythus disse...

ele não olhou pros dois lados quando atravessou a calçada. óbvio que ele também tem culpa. falei do carrinho de bebê para você ter uma ideia do que seria a situação noutro ponto de vista. ele tem culpa também e você não deve arcar com o prejuízo sozinha. no caso da justiça brasileira, teria que levar em 3 lugares diferentes para fazer o orçamento e você poderia e deveria acompanhar o que se pede no orçamento.

não deixe que tirem vantagem de ti.

Não, não tenho blog disse...

Oi, Luciana!!
Pôxa, sou tão solidária ao seu desespero... e a-nível-de-advogada-que-quer-dar-pitaco, tô fechada com o(a) Mythus aí de cima: não paga 270 só porque ele tá te dizendo, não!
Tenta se informar o quanto realmente custaria, e o quanto vc pode pagar. Vc foi absolutamente cooperativa em dar seus dados, não fugiu da responsabilidade. E aí, o camarada acha que pode te passar a perna... Reaja, companheira!!
Já estive aqui, mas mais uma vez, parabéns pelo blog, adoro!
Um beijo,
Mariana

Talvez

Related Posts with Thumbnails