quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Puoh

Como o post passado foi sobre briga e o antipenultimo foi sobre mme Goujat, lembrei de uma historia. Gente, quando chamei a mme Goujat de mme Louca, não foi à toa. Ha duas semanas, eu cheguei na casa dela no horario de sempre pra fazer a faxina e a encontrei completamente surpresa com minha visita dizendo que ela não tinha marcado comigo naquela semana. Eu repassei mentalmente todos os palavrões que eu conhecia e me xinguei por pensar que eu tinha me enganado de horario/dia e que talvez não tivesse entendido bem quando mme Cler* cancelou a faxina. Sei la (não seria a primeira vez que eu teria me enganado de horario). Então, pedi desculpas a mme Goujat, disse que eu deveria ter me enganado e fui embora.

Cinco minutos depois, mme Cler me liga dizendo que eu não tinha me enganado coisissima nenhuma e que queria me ver no escritoria agora. Fui sem entender nada. E la encontrei mme Cler:

"Luciana, você estava certa. Então, ao telefone, disse a mme Goujat que o erro não era seu e que ela deveria pagar seus tickets de metrô e pelo menos uma hora do seu salario. Ela se recusou e gritou comigo! Disse que soh pagaria os tickets e eu disse 'mme Goujat, o pagamento não é para mim, é pra Luciana', mas eu nunca a vi gritar daquele jeito, dizendo que estava cansada e que não sabia de nada. Então, ela encerrou seu contrato".

Brother, que situação! Mas sinceramente? Eu tenho um cartão de metrô que me permite pegar quantos metrôs, ônibus e tramways eu quiser por dia a um custo de 40€ por mês. Ou seja, o fato de eu não ser paga pelo transporte dessa faxina não representa realmente um rombo no meu salario no final do mês. E a "decepção" de ter a faxina cancelada é transformada na alegria de ter uma tarde livre! E de repente, eu vejo as duas madames se estressando no telefone por minha causa (hihi). De qualquer forma, eu ri muito da descrição que mme Cler fez da ligação entre as duas. E ela completou "Luciana, acho que ela vai reclamar com você na semana que vem".

Que legal!

Com o cu na mão, fui pra casa de mme Goujat, na semana seguinte, esperando que ela me recebesse com uma vassourada. Ela abriu a porta e eu não sei qual das duas estava mais desconfiada. Mas ela logo perguntou com voz meiga:

- Luciana, você ficou sabendo?
- Fiquei. Que a senhora, murrinha, não queria me pagar? Não, o quê?
- A briga que eu tive com mme Cler!
- Ah, não sabia...
- Pois bem. Ela me gritou Luciana! Ela me gritou tanto!
- Nossa, foi mesmo?!
- Foi (com ar consternado). Ela me tratou como se eu fosse uma criança!
- Por que sera? Ah, que pena!
- Mas Luciana, eu vou lhe pagar! Vou lhe pagar duas horas! E os tickets!
- Madame, me desculpa, mas não precisa, pra mim tan...
- Não, eu vou sim :)

Apesar de saber que ela, mesmo sendo rica, não queria me pagar, e ainda veio com essa historia de boa samaritana pro meu lado querendo pagar até as horas que não precisava, não da pra ficar chateada com mme Goujat. Nenhum pouquinho. Grande parte do que eu sinto por ela é pena. Ela cuida sozinha de dois bebês recém-nascidos, não sai de casa por causa deles e, quando as gêmeas param de encher o saco, ela vai passar as camisas do marido. E detalhe: no dia em que houve a discussão, ela tava fazendo faxina quando eu cheguei. Juntou o cansaço com a indignação de ter que pagar quase 50€** pra outra pessoa por uma faxina que ela mesma fez e deu no que deu...

Comigo ela é supertagalera. Não perde a oportunidade de comentar algo, de falar das filhas, de mostrar cada roupa que ela comprou pra elas, o nome da loja e o quanto custou (não se exibe, ela compra baratinho). Fala do peso das filhas e a quantidade de dias que elas ja existem sob a Terra. Comenta sobre quantas horas elas dormiram naquele dia. E conta sobre as férias que vai passar na Russia e como se fala "bom dia" la. Me oferece doce e café de cinco em cinco minutos e pediu varias vezes que eu fosse visita-la. Da pena.

* Pro leitor recém-chegado: mme Cler é dona da empresa de faxina pra qual eu trabalho. Mme Goujat é (era) uma de suas clientes. Eu sou a escrava.
** Uma vez vi um quadro na empresa e, se o li bem, cada hora de faxina custa 21€ por cliente + 2,60€ por faxina (o transporte pro escravo). Desses 21€, pagos a mme Cler, eu ganho 7€. Por isso, calculei que mme. Goujat pagaria quase 50€ pela faxina perdida.

3 comentários:

Amanda disse...

Mas vem ca, ela ta de licença maternidade ou escolheu ser mãe em tempo integral? Porque tudo indica que ela não esta muito satisfeita com a vida que esta levando...

Cuidar de gêmeos não é facil, sem apoio do pai, então! Putz pra que ter filho com um cara que move uma palha dentro de casa? Não tem que passar pra frente genes assim nao! :)

Agora, essa ai dela pagar 21 euros e vc so receber 7 é uma puta sacanagem. Eu sei que é assim que funciona, mas poxa, é super injusto. Mas ao mesmo tempo explica pq essas pessoas são meio estranhas: tem que ser muito fora da realidade, ou solitario, ou excentrico, ou preguiçoso pra contratar uma empresa por 25 euros quando se poderia achar facilmente por indicaçao, alguém pra fazer faxina por 10 euros, sem intermediarios.

luci disse...

amanda: nada, po... a profissao dela eh ser mae, sabe. e acho que ela tah super satisfeita com essa vida! ela vive cansada e descabelada, mas acho que ela pensa que esse eh o papel dela, afinal, se ela tem grana pra pagar numa faxineira, ela teria tambem pra pagar numa baba, neh? (pra poder trabalhar, nem que fosse meio periodo) mas nao, ela prefere se estrepar sozinha. e concordo contigo! eu nao entendo como alguem pode apagar tao caro assim! eu pagaria isso se eu trabalhasse de manha ate a noite e se no fim de semana eu viajasse! porque, vamos combinar, nao custa nada tirar duas horas do seu tempo no fim de semana pra aspirar sua casa, neh. ou melhor, como voce mesma disse: arrumar alguem que voce possa pagar oito euros, nove, sei la. eh por isso que no meu contrato tah escrito que eu soh posso trabalhar na casa das antigas clientes depois de seis meses do fim do meu contrato. de outro jeito, as clientes romperiam o contrato com a empresa e me chamariam pra ser faxineira por dez euros. seria irrecusavel pra mim e otimo pra elas!

Drixz disse...

Nossa, mas é muito injusto. A empresa fica com a maior parte! Eu tbm fiquei com pena da tal Mme Gonçalves. Ela deve ser uma pessoa muito só.

Talvez

Related Posts with Thumbnails