quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Do desintupimento da pia (ou da ressuscitação da filha)

Gente, eu fiquei tão curiosa pra saber que historia foi essa da minha "morte", que enviei um email pra minha mãe. Dai, descobri que menti pra vocês. Eu não morri, eu iiiiaaaa morrendo. Mas escondam a historia verdadeira que é legal contar às pessoas que você morreu, é mais emocionante. Ok, eu publiquei a historia verdadeira no blog, mas como meu blog não tem muitos leitores, poderia manter intacta a historia mais... mortal (?) da minha vida.

Seguem os e-mails com alguns reparos:

Eu:

Mainha, eu vou pedir uma coisa bizarra, mas responde aih: como foi aquela historia de que eu "morri" aos 4 anos? hehehe O que aconteceu? A senhora sabe o que foi? Conte os detalhes aê!

Ela:


KKKKKKKK, só você mesma, criatura!

Foi o seguinte... Em maio de 1988, precisamente em um domingo dia das mães, você dormia no seu quarto com uma empregada, que se chamava Creuza. Ela saíra logo pela manhã, pra visitar uma tal irmã que morava no bairro do Grotão (Campina Grande), então ao sair do quarto, ela teve a infeliz idéia de fechar a janela e a porta do quarto enquanto você ainda dormia.

Acho que em seguida, eu acordei e, quando entrei no seu quarto, vi que você ainda dormia, mas estava completamente "banhada" de suor. Tirei você imediatamente de dentro do quarto, te coloquei na minha cama e lembro que você tinha muitas bolinhas de suor pelo rosto inteiro e pelo corpo também. Era como se alguém tivesse respingado, com uma mangueira, todo seu corpo. Em seguida notei, que você tava muito pálida e os lábios um pouco arroxiados. Fiquei bastante preocupada, claro, mas seu pai disse que era devido ao calor e te levou pro banheiro social pra tomar um banho junto com ele.

Então percebi, que apesar do seu pai tentar brincar com você e anima-la, você começou a ficar com os lábios bem mais roxos e suas pernas não tinham forças pra sustentar o corpo. Te levei rapidamente pra minha cama, e ai você já tava completamente pálida e quase sem pulsação. Apavorada, mas ciente que soh eu poderia fazer alguma coisa urgentíssima, comecei uma massagem no teu coração e a soprar no teu nariz, tipo ressuscitação, sabe? Graças a Deus, que é bom e misericordioso, você começou a "voltar". Abriu os olhinhos de jaboticaba e sorriu pra mim, como tivesse acabado de acordar e eu não sabia se chorava ou se sorria.

Detalhe: enquanto eu fazia a massagem cardíaca, ouvia um som do tipo desentupidor de pia saindo do seu peito cada vez que pressionava seu coração. No minimo esquisito, mas foi o que te salvou. Depois dessa "ressussitação", nós te levamos, imediatamente, pra a clínica de hidratação infantil, que na época, funcionava na av. Epitácio Pessoa. Quando a médica te examinou, não constatou absolutamente nada. Disse que não tinha idéia do que tinha ocorrido e que parecia que tudo estava bem com você.

A partir daí, ficamos te observando constantemente. Qualquer principio de suor, ficavamos alerta, com medo que o fato se repetisse. Felizmente, não aconteceu de novo. Mas, por muito tempo, você teve esse problema de transpirar além do normal, sempre ficava com o rosto cheio de bolhinhas d'agua, só na adolescência é que você melhorou. Nunca soube que fenômeno era esse. Enfim, você tá bem agora.

E ai, gostou do meu relato? Tenho até uma foto sua que seu pai tirou no dia do ocorrido. Você tava com uma cara bem triste e desconfiada. Quando eu acha-la, mando pra tu. Muitos beijinhos pra você, te cuida, garota. Depois te mando mais notícias. Beeeeeeeijo!

Agora, claro, meus comentarios:

1. Então eu não tinha quatro anos, tinha 2 anos, 11 meses e duas semanas de vida;
2. Valeeeu, Creuza! Massa!
3. Eu realmente era um ser muito sadico: tentar morrer no dia das mães e ainda "voltar" sorrindo!
4. Cabelo e Benzina, estou esperando as piadas envolvendo o banho com meu pai, quando ele tenta "brincar" comigo e todas as outras merdas tipicas de vocês...
5. Apavorada, mas ciente que soh eu poderia fazer alguma coisa... Mãe é um bicho solitario.
6. Abriu os olhinhos de jaboticaba e sorriu pra mim, como tivesse acabado de acordar e eu não sabia se chorava ou se sorria ;~
7. Ai, na frase seguinte... eu viro uma pia entupida!
8. Tenho até uma foto sua que seu pai tirou no dia do ocorrido. Você tava com uma cara bem triste e desconfiada. Gente, eu tava... morrendo? O minimo que eu poderia ter era uma cara triste! E melhor ter uma cara de desconfiada que uma de defunta...

7 comentários:

Mythus disse...

já vi de quem você tirou seu estilo literário... :D

Caso me esqueçam disse...

Amanda disse...

Eu pude até ouvir seu sotaque nesse "mainha", juro! Adorei a participacao da sua mae no blog, ela parece ser bem divertida! E adorei conhecer a historia da sua experiência de quase-morte inteira.

Sua mainha deve ter ficado desesperada na hora, que sufoco! Se fosse outra pessoa vc poderia ter morrido!

Ah, eu tbm tomava banhos com meu pai quando era criança, adorava! E com minha mae tbm. Acho tao saudavel!

16/01/10 02:18
Blogger Drixz disse...

huahuahuah. Que coisa, mesmo nessa hora seu pai se lembrou de tirar uma foto! Ainda bem que sua mãe desentupiu vc. :) Podia ter te dado coca-cola. Dizem que desentope pia. (eu sou mestre em piadas ruins...)

16/01/10 14:49
Anônimo Aline Mariane disse...

Nossa, varios detalhes! Isso que é historiadora, resgatando a propria historia!
E eu (e meus irmaos) também tomavamos banho com os pais, super normal.

::: Luís Venceslau disse...

Pois é, Túlio se adiantou a mim. O melhor é o senso narrativo da tua mãe. Tá no sangue. =]

calcinha comestível disse...

Também acho que você não nega a origem! muito legal a narração da sua mãe. A história até poderia não ser exatamente assim, nem a sua versão nem a da sua mãe, pois memória não é vídeo. Mas o importante é que criou em você a ideia correta: Você é uma sobrevivente!

monique disse...

é luci, parece que sua tendência a exagerar histórias não foi totalmente extinta... hahahahaha! tu ia morrendo como aqueles bebês que ficam dentro do carro... valeu creuza!

p.s. pra entupir glândulas sudoríparas anormais: botox. é verdade, eu vi no dr. 90210! hehehehe

Caso me esqueçam disse...

mythus: sao seus olhos...

amanda: minha mãe é o que se pode chamar de "pessoa lesa". infelizmente ela eh muito timida, mas quando estamos em casa, eh a mais palhaca da historia hehehe (e a saudade escrevendo junto comigo) hihihi

drixz: se meu pai tivesse camera digital na epoca, seria um inferno. ele tiraria foto ate do chuveiro em que estive...

aline: eu tento saber demais das historias da minha familia, mas sao todos muito calados nesse sentido. essa do meu tio ter matado um cara foi verdade e eu soh soube disso depois dos 18 anos!

ah, e supernormal mesmo banho com os pais. quer dizer, minha mae, por incrivel que pareça, nunca tomou banho comigo, com nennhum dos filhos, eh pudica toda, coitada...

luis: sao seus olhos tambem hehehe

calcinha: memoria é presente dado a poucos. ate agora nao conheco ninguem que tenha dado a versao "certa" de algo (e bota aspas nisso!). ja pensou como seria diferente a versao da empregada?

monique: meu quarto era uma panela de pressao. mas a culpa eh sempre do mordomo. ou melhor, da empregada...

Mayra disse...

HAUSHAUHSUAHSUAHSUAHSAUSHUAHSUAHSUAHSU
valeu esse relato. o que seria de nós meros leitores desse blog sem creuza, sem tua mae e sem voce, pia de olhos de jabuticaba? aehueheuheuhaueha

Talvez

Related Posts with Thumbnails