terça-feira, 24 de maio de 2011

De como um anel (nao) legitima relaçoes amorosas

Ontem tava rolando uma discussao no twitter sobre o uso de alianças. Alianças, aquelas coisas que as pessoas costumam colocar no dedo quando se casam. @AmandaLourenco disse que nao reparava nas pessoas que a usavam e que nao sabia nem mesmo qual era a serventia de uma aliança. Eu desconfio que tem algo a ver com dominio. Eu juro que posso entender que algumas pessoas se sintam bem usando alianças sem que isso tenha alguma coisa a ver com minha explicaçao. 

@adelialund disse que usava aliança, mas que seu marido nao usa e que ela nao se importa com isso. Tenho um casal de amigos que, nem sei se usam aliança, mas fizeram cada uma tatuagem igual. Taih, acho uma forma muito mais criativa (e até mais séria) de mostrar uniao e comprometimento com o outro. Mas a grande maioria costuma usar aliança pra mostrar à sociedade que nao esta disponivel ou exige do parceiro o uso da aliança pra esse fim. E é isso que eu acho muito tosco. Acharia muito tosco se Camilo me pedisse pra usar aliança. Sinal claro de que ele nao confia em mim. Mas essa é minha opiniao, claro. 

Usar uma aliança como soluçao pra manter possiveis paqueras longe é a saida mais inocente do mundo pra mim. Porque, primeiro, existem as pessoas como Amanda, que sequer percebem esse detalhe na mao do cidadao. Segundo, porque existem pessoas que nao estao muito preocupadas no status amoroso de alguém que elas estejam afim. E, terceiro, se você estiver disposto a trair, nao vai ser um anel que vai te impedir de fazer isso, certo? Ja trai e ja fui traida suficientemente pra saber que essa questao nao se resolve através do uso de um anel. 

Tenho um amigo que namora ha dez anos uma menina e que estava sendo paquerado no trabalho por uma amiga. Perguntei se essa menina sabia que ele tinha namorada e ele respondeu "ela deve saber, eu uso um anel prateado de 1cm". Oh, meu deus! Se eu visse um anel prateado de 1cm na mao de um homem, eu ia pensar que se trata de... um anel prateado de 1cm na mao de um homem, e nao que ele namora sei la quem ha uma década. 

No começo de 2010, eu tava no Brasil e fui curtir meu carnaval em Olinda (Camilo ficou na França porque tava trabalhando). Fomos (uma amiga, um amigo e eu) pra Olinda de carona com um cara que conhecia as pessoas da casa em que iamos nos hospedar - ele ficaria igualmente hospedado lah. Na viagem de ida, notei que o cara ficava me sacando de uma forma esquisita, mas ignorei. Quando chegamos em Olinda, nao sei como, a conversa que vinhamos tendo acabou tendo como tema meu casamento e o cara sugeriu que eu tava ali pra trair Camilo. Eu disse que nao, que nao era porque eu tava em Olinda que eu nao respeitava (ou nao poderia respeitar) meu marido. Entao, todo indignado, ele lembrou que eu estava sem aliança e sem marido. Porque é isso: a gente so respeita o macho se ele tiver colado do lado. Nesse caso, eu soh poderia ser respeitada se tivesse uma aliança. A noite, o cara continuou investindo e chegou ao ponto de sentar ao meu lado e roçar as pernas cabeludas dele nas minhas pernoquinhas lindas de meu deus. Tomah-no-cu! Fiquei muito puta!* O cara sabia que eu era casada, mas continuou dando em cima. Agora pergunto: se eu tivesse uma aliança ele teria me respeitado? Algo me diz que nao. O pior dessa palhaçada é que fiquei com sentimento de culpa. Alias, como ficamos sempre, é de praxe. 

Chegando em Joao Pessoa, comentei o caso com minha mae que, contrariadissima com a historia, perguntou por que diabos eu nao usava uma aliança. (suspiro) Nem preciso dizer que Camilo, ao saber da historia, nao exigiu que eu começasse a usar uma coleira aliança, nao é? De vez em quando, minha mae chegava pra mim "ô, minha filha, por que você nao usa uma aliançazinha, hein? Pode ser uma bem discretazinha". Naozinho, maezinha, obrigadinha. Soh usaria uma aliança se ela viesse com um raio-laser capaz de abrir no meio gente sem noçao. Aih valeria a pena. 

- Como é você quer que eu respeite você, se você vem sem aliança e...
- ZEEEEEUUM! 

Cabou-se. 

* Antes que eu alguém pense que eu tou me fazendo passar de ultimo bastiao da honra em pleno carnaval, adianto que eu nao tenho problemas em ser paquerada. A minha indignaçao nesse caso foi (também) a de ter que aguentar as investidas de um babaca machista que achava que poderia dar em cima de mim pelo fato de eu nao usar aliança em pleno carnaval. Contexto é tudo nessa vida, nao é mesmo?


15 comentários:

Amanda disse...

Tbm tenho um pouco de antipatia com as alianças. Alias, assim como todas as outras tradições de casamento (e de batizado e de...). Não uso e nunca vou usar uma. Pelo menos isso o governo francês não pode me obrigar a fazer.

Ah, e como eu disse la no Twitter, eu tenho uma amiga que namora ha décadas tbm, usa aliança e quando vai pra boate com as amigues, procura logo os caras de aliança na mão, pq sabe que se ficar com eles, eles não vão ficar enchendo o saco depois, pois cada um tem seu parzinho oficial.
"aliança é a melhor coisa pra quem não quer compromisso sério!", nas palavras dela.

disse...

Qdo casei nao quis aliança. Nem casar eu queria, mas nao teve jeito (senao nao poderia trabalhar na França).

Durante 1 ano eu e o Rô usamos um pingente, que era uma espécie de simbolo da nossa uniao (brega, eu sei...), mas nunca rolou pressao de forma alguma para usa-lo. So' que enchi o saco do tal pingente pq ele nunca combinava com os brincos que eu usava, entao quis uma aliança. Sei la' porque, mas eu quis. Ele nao usa a dele, so' quando lembra, e eu nao ligo. Ele tem o pingente dele, eu a minha aliança, e tudo beleza. E se algum dia eu encher o saco da aliança e ele do pingente dele, tenho certeza que nenhum dos 2 vai ligar, pq não é isso que importa pra gente.

Realmente é ridiculo esse povo que usa pra "mostrar" (pra quem?) que é casado ou noivo. I don't get it!

Helena disse...

Bom, eu, que nem a Dé, não queria nem casar, mas maridón não poderia trabalhar no Brasil sem isso (essa história muitas de nós conhecemos, né?). Aí, no dia do casamento, a gente foi cortar o cabelo e pegar os óculos que estavam para arrumar. Do lado, tinha uma loja de joias, bijuterias e afins. Aí, sogrinha teve a brilhante ideia: vamos dar uma aliança para a noiva! Eu protestei, não queria gastar dinheiro com aquilo, mas ela insistiu tanto que fomos lá dar uma olhada. Escolhi o anel mais barato, prateado, que não tem cara de aliança. Hoje uso mais como um enfeite do que como um "símbolo de casamento", assim como usaria qualquer outro anel. Ninguém repara que é uma aliança (porque realmente não parece uma) e também não estou nem aí. Mas a história continua: sogrão nunca usou a aliança dele. A aliança é bem grossa e a sogra teve outra ideia: mandar cortar em duas e dar metade para o maridón e outra metade para o irmão dele, que nem casado é. Então, maridón tem uma aliança em casa que ele nunca usou, só para ir um dia fazer uma entrevista de emprego, hahaha. Mas não tô nem aí que ele não usa e nunca exigiria que ele usasse também. E como a Amanda diz, nunca reparei alguém que usasse, é realmente algo que não olho e acho meio ridícula essa cobrança dos casais em cima desse assunto.

Myria Cabanach disse...

Bueno, bueno... euzinha uso sim aliança, mas não no sentido "não se aproxime, eu tenho dono" e nem tão pouco pra ter sentimento de que controlo o cheri!

Uso no sentido de representação, pessoalmente aprecio o fato de dar corpo concreto a nossa união.

Senão, ao contrario da colega que nunca vê alguém com aliança, eu sempre vejo, acho que é a primeira coisa que vejo... hahahaha fui tão polida socialmente por meus pais que acabei meio estranha!!
Graças a esse post, descobri uma palavra nova da nossa lingua portuguesa: GAMOFOBIA, aversão patologica ao casamento.

Abraços Luci... keep writting!!!

Iara disse...

Ando numa fase de não escrever, não ler, não comentar, mas não podia deixar de passar aqui pra dizer:

1) Que você é uma copiona que roubou fundo do meu blog. Mentchira. Achei lindo.

2) Aquele dia no twitter acho que não ficou muito claro que eu tava zoando. Porque antes eu tava contando que num happy hour de trabalho, me perguntaram se eu não vou casar no papel "pra fazer tudo direitinho". E cara, fico louca da vida de gente jovem ter essa mentalidade, porque oi, se eu divido a vida, a cama, a conta corrente com alguém, sou casada. Eu ando com preguiça, mas já tive vontade de fazer uma festona de casamento, muito mais para os amigos de longe terem uma desculpa oficial pra pegar um avião e virem beber com a gente do que por qualquer outra coisa. Porque um papel não me faz falta nenhuma, mas ter todas as pessoas queridas numa festona parece legal. Como custa caro e dá trabalho, desencanei por enquanto, mas quem sabe no futuro?
Mas mesmo dentro desses planos, eu nunca pensei em usar aliança. Sou do time da Amanda, que não repara nas mãos por aí. Talvez porque os meus pais foram assaltados quando eu ainda era criança e levaram a aliança deles, e nunca mais foram comprar novas. Cresci vendo os meus pais bem casados e felizes sem aliança. Nunca associei o anel a nada. E sei perfeitamente que, se pedisse pro Daniel usar, ele usaria. Daí um dia ele ia perder e eu 1) ia ficar brava ou 2) não daria a mínima porque não tem importância. Então a gente já faz o atalho, não usa e acabou-se. Então, mesmo que role uma festa um dia, alianças não entraram na conta dos gastos. Fim.

Luciana Nepomuceno disse...

Quero ir pra festa de casamento da Iara \o/

Eu fico dividida..não usei nem pretendo usar aliança, mas tem casal que faz disso um símbolo tão fofo de comprometimento e entrega que eu fico UAU. Então, acho que cada um com seus mistérios de amor. Só não rola mesmo pra identificação de disponibilidade, sou míope ;)

Caso me esqueçam disse...

opa, entao, minha gente. tive muito medo de acabar criticando alguem que eu gosto muito (e que usa aliança) com esse post. porque o objetivo aqui nao eh realmente de criticar quem usa aliança, é criticar (hihi) quem a usa com o objetivo de afastar as paqueras do parceiro E de entender a serventia de uma aliança.

iara: nao precisava ter explicado, porque entendi ainda la no tt que se tratava de uma ironia. se fosse qualquer outra pessoa da TM falando que queria "fazer tudo direitinho", eu nem teria perguntado "como assim?", mas vindo de tu, "pelo pouco que te conheço", achei mesmo que houvesse algo estranho, por isso perguntei. ;)

conheci um casal que fez festa de casamento mesmo nao estando casados. depois fizeram uma outra quando decidiram casar. acho fantastico. motivos pra encher a cara e reunir os amigos nao devem ser perdidos. tive duas festas de casamento, uma com os amigos de camilo, no dia mesmo do casamento, e outra seis meses, depois com a familia de camilo. e teria feito uma terceira com meus amigos se tivesse a oportunidade (infelizmente eu, camilo e meus amigos nunca se encontraram no mesmo espaço-tempo, entao… dificil festejar).

e olha, eu critico, critico, mas eu chorei no meu casamento! como a amanda, a helena, a dé, a aline e etc etc, eu nao pensei em casar, contrariando todos os blablabla de que casar eh o sonho de toda mulher, casei porque o estado francês nao me deixou outra opcao, mas isso nao quer dizer que eu nao me emocionei quando vi todas aquelas pessoas na porta da prefeitura cantando e dançando e soltando bolhas de sabao pra comemorar minha uniao com o amor da minha vida, hihihihi chorei, chorei de emoçao, chorei de felicidade. mas o que veio depois desse dia nao foi muito diferente do que vinha sendo minha vida antes. tu ta certa, nao muda nada mesmo. a gente continua pagando as contas juntos, dividindo o teto, os problemas, os fluidos e etc.

tem uma cena que eu adoro no filme "frida" em que, quando ela vai casar, alguem diz que nao eh a favor de casamento, mas que fica feliz em ver aquele, porque sabe que se trata de um casal "esclarecido", que sabe bem o que significa um casamento, e que por isso mesmo a pessoa que ta fazendo o brinde acha ainda mais lindo aquela uniao. deu pra entender? eh isso. a aliança em si nao eh o problema, eh a ilusao que se cria em volta disso.

MAS cada um com seus pobrema, nao eh mesmo?

disse...

Ai se o Sarkô lê esses comentarios... essa mulherada que casa so' para entrar na França (eu inclusive), tsc tsc tsc... que coisa feia hein?

Rita disse...

Eu não uso aliança;
ele não usa aliança;
eu tenho um anel que uso quando quero, como qualquer outra joia;
eu não casei com ele;
ele não casou comigo;
mas a gente é bem limpinho e nossa casa é bem animada.

Rita

monga disse...

pois eu uso uma aliança enorme de diamantes exatamente pra mostrar às pessoas que, além de indisponível para pobres mortais, estou comprometida com um homem que gosta tanto, mas tanto de mim, que passa por cima do sentimento de compaixão para com as pessoas da áfrica que tão morrendo por causa do diamante no meu dedo.

tá bom, mas falando sério: até hoje eu me pego pensando, "como assim minha melhor amiga tá casada e eu nem participei do casamento dela?" ridjícululu. se tu tivesse esperado uns 2 anos pra se casar eu teria ido com um pacotinho de arroz pra jogar na tua cara. é isso, saca, sinto a maior falta de cegar os noivos com arroz.

e adoro casamentos! choro lindo. quem diria, meu deus... qdo eu for praí, vcs vão ter que fazer um casamento fake, só pra me agradar. humpf.

Mari Biddle disse...

Eu só uso de for um diamantão gigantão do tamanho da ilha de Manhattan, meu amor!!!!!!!!!

Brinks!

Olha, eu não uso aliança. Marido com todo o romantismo dele, passou 3 dias e 3 noites escolhendo o anel de noivado e as alianças. Mas todo esse esforço não fez com que eu use. Não uso pelo simbolismo, não uso pq não gosto de joias. Gosto de balangandãs sem cara de jóia, cafona, quadrada. E o mais engraçadinho ( not) é que no BR a aliança americana não tem nada a ver com a aliança que todo mundo saca. É um anel do tipo, anel com brilhantes.

Mas é claro que sempre tem um espirito seboso pra ter perguntar pq diabos vc não usa a aliança. E ainda mais, como seu marido não te proibide de não usar a aliança. ZZZZZronczzzzzzz!

Eu respondo que só uso a aliança como teaser, saca. Só quando quero chamar a atenção dos bonitinhos na noite. Tu põe a aliança e eles começam a agir como se a lua estivesse cheia. Menchtira! Mas é verdade.

Sogra, que amo muito de com força, já disse em alto e bom tom - 'usa o seu anel. Sabia que ele custou muito caro!'. Eu faço cara de 'olha, eu volto para o brasil com seu neto se tu começar essa papo aranha sexista do caralho!', Ai fica tudo bem.


beijos, sua linda!

Mari Biddle disse...

*esqueci - marido também não usa a aliança dele. Ele desistiu depois de descobrir que o trabalho dele é algo como carpir, lavrar, carpir again e a jóia não é exatamente o metier de homem da roça. Daí que em caso de divorcio, vendo as alianças ( a dele incluida) pra comprar sapatos e me salvar da tristeza.

Caso me esqueçam disse...

dé: graças a mim, serao todas deportadas! mmwwwhahaha!

rita: é, tem gente que casa com o anel! :X

monga: tudo certo, a gente prepara os papeis do divorcio, pra ficar mais real, depois casa de novo numa cerimonia exclusiva pra senhorita. mas o saco de arroz fica de fora: alguem jogou arroz no meu ouvido no dia do casamento. nao foi legal.

mari: "eu faço cara de 'olha, eu volto para o brasil com seu neto se tu começar essa papo aranha sexista do caralho!'" olha, eu ri, viu! hahahahaha eu tenho uma amiga que se casou com um norte-americano e dizia que nao queria anel de casamento. beleza. bastou ter conhecimento da peça que mudou de ideia. hehehe é, os aneis daqui nao sao mesmo como os daih… acho que o cara tem que penhorar o pau pra pagar a coisa.

Glória Maria Vieira disse...

Ai, Chefa! Eu concordo com todos os argumentos que você expôs, sabe?! Não tenho isso de "você tem que usar um bambolê no dedo, ou irá arrumar uma lavagem de roupa". Não, não é bem por aí, apesar de eu não me importar em usar se for o caso, por ex.
Essa semana aconteceu uma coisa engraçada. Pra "despistar" um lesado que queria a todo custo dançar comigo, eu disse que era comprometida. UAHSUAHSUHAUHUHSUHA (Ok, essa é veia e nem cola mais!). Como eu uso um anel de praxe, disse que era um tal do "anel de compromisso". Ele riu não, deu exemplo. AUSHUAHSUHAS Porque tava na cara que eu tava mentindo e tal. Conclusão: ele não tinha ciúmes. ¬¬ UAHSUAHSUHAUSHUHAS Como todos costumam dizer. (Errrrrr!)
E teve outro doidinho também (na verdade a palavra é pivete UASHUAHSUAHSUHAUSH) que ficou se engraçando pro meu lado, mas eu não tava afim e nem tô afim de leite ninho=pivetada. E usei o mesmo argumento de estar comprometida (acho que é com Jeová, sabe?! ¬¬ kkkkkkkkk) Daí ele perguntou: E cadê o namorado?! "Boa pergunta, jovem!" AUHAUHSUAHSUAHUSHAUHSUAHUS Ou seja, não adianta dizer, nem usar aliança, a cara de pau não se limita a uma aliança, NÉ?! Se assim fosse, a infidelidade não existiria para quem usa aliança... Sei lá, né?! Penso por aí... hihi

Glória Maria Vieira disse...

Eu nem usei a palavra "aliança", né?! Ouuuuuuuuuuuuuuuxe. Triste meu desfecho... ¬¬ AUSHAUHSUAHSUHAUHSHAUSH Mas vai assim mesmo ça boba, Chefa!

Talvez

Related Posts with Thumbnails