segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Express II

Me senti confortada por ver tanta gente revoltada com a situação que fez nascer esse post aqui (Amanda, Mythus, Calcinhas, Helena e todos os demais, obrigada pelos conselhos!). Por isso que agora eu trago novas noticias. Novamente no sabado, recebi outra carta do senhor Gayet (não tou tirando onda, o sobrenome é esse mermo), o motociclista. Nessa carta, ele foi um pouco mais razoavel em relação ao orçamento e disse que encontrou um lugar que cobrava 1OO€ e pouco pra refazer a pintura da frente da moto (o local do arranhão) + o conserto do retrovisor. E, como eu ja tinha dado 20€, eu pagaria ao final "somente" 135€.

De 270€ pra 135€: quanta diferença, senhor Gaynor!

A minha aflição em relação a essa historia tem diminuido, não soh porque o preço diminuiu, mas porque Camilo fez um seguro pra gente que cobre esse tipo de problema, apesar do senhor Gaytorade ter dito que não. A mulher da seguradora disse que se, por exemplo, você vai à casa de um amigo e, sem querer, quebra o computador dele, você pode ser assegurado nesse caso. Legal, né? Mas com a minha sorte, acho que deve ter uma clausula no contrato do seguro que diz "exceto para os casos de arranhão de quatro centimetros em motos BMW verdes".

5 comentários:

Bel Butcher disse...

Cara, na boa... é você mesmo que tem que pagar? Que merda!

Bom, mas agora com o seguro, não se preocupe, nada mais vai te acontecer. Essas coisas, Murphy sabe muito bem, só acontece com pessoas sem proteção, seguro, etc.

Amanda disse...

O senhor gaytorade disse que não, pq ele sabe que teria que provar pra seguradora varias coisas que ele não poderia, como o boletim de ocorrência, orçamento direitinho da moto e prova que ele estava sendo muito prudente saindo da garagem e que a culpa era exclusivamente sua, e no fim, o senhor gaytorade sabe que não ia ganhar nadinha se fosse brigar com a seguradora! Eh mais facil brigar com uma estrangeira que não pode se defender perfeitamente em francês.

Olha Luci, o dia que eu for a Lyon, a moto desse cara vai amanhecer toda riscada! ;)

monique disse...

pois é... eu fico pensando no que aconteceria se tu não pagasse... (talvez, nesse caso, ele te atropelasse de verdade né).

luci disse...

bel: eu acho que vou apelar pra esse seguro mesmo, mas espero nao ter que pagar nada! 10centavos eh demais!

amanda: eh justamente isso que eu acho foda. eu nao posso me defender. na hora mesmo da batida, eu mal podia perguntar se o cara tava bem, soh ficava repetindo "ça va? ça va?". tive raiva. mas enfim, ate aqui "deus tem nos ajudado". :P ah, e tu acredita que ele disse que queria que a moto ficasse pronta logo porque ele tava pensando em vende-la? sei sei...

monique: nao quero correr o risco :~

Mythus disse...

Luci tem uma coisa que meu pai tem: animus pagandi. O tempo todo eu fico dizendo: "Quem não luta pelos seus direitos não é digno deles." (Rui Barbosa).

Só me responde uma coisa: direção defensiva (capacidade de dirigir e precaver-se de sinistros) é algo que o motoqueiro exercitou? Isso é quase como princípio fundamental de qualquer código de trânsito de qualquer país. Apenas se, e somente se, a culpa é exclusivamente sua é o caso de você pagar a integralidade dos danos.

Talvez

Related Posts with Thumbnails