segunda-feira, 7 de março de 2011

Crazy Creuza


Oi, eu sou uma farsa!


Lembram quando escrevi esse post falando sobre o quanto o guri tava mimado e dificil? Ok, vocês nao lembram. Mas eu escrevi. Pois bem, o guri mudou. Mudou e virou a coisinha mais fofa!, comportada! e inteligente! desse mundo. Ele ja começa a falar e entende tudo o que dizemos a ele (seja em português, seja em francês). Ele vai fazer dois anos e ja caga no sanitario, minha gente. Eh mesmo um prodigio. E ha tempos ja come de garfo! Claro que eu sempre fico esperando que um dia eu o encontre com o garfo enfiado no olho, mas se a mae libera, nao sou eu que vou castrar o garoto. Tou super orgulhosa e curiosa com o desenvolvimento dele. O trabalho de babah acabou se tornando a melhor atividade da semana. Mas...

Mas.

Um professor anunciou, no começo do semestre, que os horarios da sua aula estavam errados e que passariam a ser na sexta-feira, o unico dia que eu tinha pra trabalhar. Ou seja, além de nao poder mais acompanhar o pequeno, eu fiquei desempregada. A rua da amargura me espera. E, como gostamos de situaçoes extremas, Camilo se demitiu também e daqui a alguns dias seremos um casal de desempregados. Nosso objetivo agora é mostrar ao mundo que um casal pode sim viver de amor. Vamos comer carinho no café da manha e amor no almoço. As cinco da tarde faremos um lanchinho de afeto e, à noite, comeremos ternura. Dinheiro pra que, nao é mesmo?

Mas antes do trabalho acabar, a mae do guri perguntou se eu poderia trabalhar como babysitter durante três segundas-feiras seguidas. Eu topei, apesar de ter durante a segunda  dez horas de aula seguidas (com apenas um intervalo de 15min a cada 1:45h de aula). Mas eu precisava de dinheiro e so tomaria conta do guri, a irma dele (de cinco meses) ficaria na casa de uma vizinha (porque eu nunca tomei conta de um bebê tao novinho antes). Soh que, no terceiro e ultimo dia de babysitter, a mae perguntou se eu me garantiria de tomar conta da bebê também. Eu disse que sim, mas somente porque, nessa noite, Camilo iria comigo pra conhecer os pais do guri e me fazer companhia (ja que eu trabalharia até meia-noite).

Tudo certo. 

A mae começa a dar as instruçoes e a explicar os habitos da guria. "Ela nao gosta de ficar no berço e provavelmente soh vai dormir nos seus braços. As vezes, quando a gente tenta coloca-la no berço, quando ela começa a dormir, ela acorda. E acorda cheia de energia". Em outras palavras: você vai segurar sete quilos das 20h à meia-noite, beijos. 

Posso adiantar logo? Foi a pior noite de trabalho da minha vida. Aquele bebê nao é de Deus, minha gente. Assim que a mae saiu, ela começou a chorar e nao-parou-mais. Eu e Camilo colocamos um desenho infantil, esperando que ela se distraisse e deu certo! Deu certo durante sete segundos e meio. Depois de meia hora chorando, ela começou a mastigar um brinquedo e se acalmou durante incriveis 20min. Mas o brinquedo deixou de exercer seu efeito magico sobre ela e o choro voltou. 

Como ela estava sempre nos meus braços, o choro era beeem dentro do meu ouvido. Eu fiz de tudo: falei, sorri, a sacudi, a coloquei no berço, mostrei a ela todos os brinquedos da casa, dancei mas... nada. Nada acalmava aquela menina. Era aquele choro constante e agudo. As 22:30h, quando a mae disse que, provavelmente, ela dormiria, eu a coloquei no berço. Minha nossa senhora. Essa menina começou a chorar de um jeito que... Olha, nem sei explicar. Ela gritou e chorou ainda mais. As veias do pescoço dela saltaram e ela ficou roxa. Os olhos, esbugalhados. Achei que os pulmoes dela fossem voar pela boca. Temendo que ela explodisse, peguei ela de volta, mas ela continuou a chorar. Corri pra Camilo e entreguei o pacote, porque tendências homicidas começaram a nascer em meu ser. 

Luci
As 23h, Camilo começou a assoviar e a dar tapinhas nas costas dela pra que ela arrotasse. A menina parecia um pedreiro arrotando. De repente, ela começou a se calar e eu comecei uma oraçao. Quando Camilo ja nao sentia mais os proprios braços, ela começou a dormir. Eu sentei no sofa completamente perturbada, ainda escutando o choro da menina. Trinta minutos depois, os pais chegaram e ela... acordou. Acordou sorrindo! E eu la, dura. 

A mae perguntou se ela tinha chorado muito e eu narrei a noite (deixando de lado a parte em que eu quis matar a filha dela). Ela pediu desculpa e explicou que Creuza tah acostumada com a mae e que costuma estranhar as pessoas que ela nao conhece. Depois, ela disse que, agora que Creuza me conhecia, seria mais facil nas proximas vezes. Minha senhora, agora que eu conheço a sua filha, nao havera mais proxima vez. Mentira, eu sorri nervoso. 

Depois ela disse "espero que vocês nao estejam traumatizados e ainda pensem em ter filhos he-he-he". Querida, no primeiro ataque de choro dela, eu tentei arrancar meu utero com as unhas! Sério, imaginem isso todo-santo-dia. Deus me livre! A menos que eu tenha certeza de que meu filho sera um bebê Anne Gueddes, nao parirei. E eu bato na primeira que deixar comentario dizendo que eu soh tive uma experiência ruim e que bebês sao fofos! 


22 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Amiga, xará, querida...eu ri! Puxa, que retorno em grande estilo. Não só pelas risadas que provocou, mas pela precisão cirúrgica com que você conseguiu descrever todos os sentimentos que assaltam quem fica desse tanto de tempo com um bebê alucinado nos braços. Tendências homicidas são os mais delicados dos pensamentos, creio.
Só pra fazer um pouco de inveja, o meu filho nunca, nunca chorou a noite (na verdade nem de dia, por muito tempo). E também não estranhava nenhum colo. Ou seja: bandoleiro igualzinho à mãe.
Beijocas, até mais tarde ;)

Palavras Vagabundas disse...

kkkkkkk
Se ela tem 5 meses e meteu brinquedo na boca, provavelmente está nascendo dente, por isso a choradeira.
Saudades.
bjs
Jussara

Caso me esqueçam disse...

borboleta: velho, se deus existe, fique certa, ele gosta de você!

jussara: camilo disse isso, mas nao tinha nenhum brinquedo decente que eu pudesse enfiar na boca dela sem que ela pudesse morrer esgasgada ou fosse se machucar. :(

Mariana disse...

hahhaahhahahahahhahaahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Não serei eu a te dizer que bebês são 100% fofos! As vezes é assim mesmo, o dia inteiro de choro! Quer ver recem-nascido com colica!!! parece que o mundo vai acabar e a criatura chegou para anunciar!!! é realmente o fim dos tempos!!! E desenho para um bebê de 5 meses???? hahahahah...não ia funcionar nunca!!! Tô com a Jussara: devia ser dente nascendo! Mas assim oh... em relação aos teus futuros rebentos...bebês choram mesmo. é preciso aceitar que eles choram e tentar encontrar o buda que existe dentro de vc! As vezes tem jeito, às vezes não... e nem por isso vc pode dizer tchau benção e abandonar o petit a sua propria sorte. tem que aturar o choro e consolar a criança, que esta sofrendo sabe se la porque. Mas olha, para quem vai viver de amor de agora em diante, isso vai ser mel na chupeta!!!
ps: se quiseres umas "astuces" me fala, mas pelo jeito não vais precisar tão cedo!

Glória Maria Vieira disse...

CHEFA! AUSHAUHSUAHSUHAUSHAUHSHSH #oremosforeverforyou
AUSUHAHSUAHUSHAUSHUAHSHAH
Meu Jesus amado! Há crianças mesmo que não são de DEUS. Ô pestes! Nem a paciência de Jó suportaria... E olhe é paciência pra não acabar mais.
Sei não se quero ter 4 pimpolhos ainda... UAHSUHSXUAHSUAHSUHAUSHUAHSUHAUHSUAH
E olha: que lindo seu cardápio. Só amor, amor e amor. Pra que mais, né minha jovem?! Aliás, meu jovem casal. ASUIHAUHSAUHSUAHSHA
Mas, relaxe na bica, vai dar tudo certo. Isso sim é apenas uma experiência ruim e bebês são fofos... mesmo que encapetados. AUSHAUHSUAHSUHAUSHH

sauuuuuuuuuudade.

Mari Biddle disse...

Todos os bêbês dão um trabalhão! Eu falo, mas o povo não acredita.

Tomara que essa experiência sirva como contraceptivo, ok.

Bêj!

(La)ize disse...

Eu li a história toda de links dentro de links e... ri muito! oaksaoskao É engraçado com tu conta as histórias, o drama fica ainda mais dramático, porém muito engraçado! kkk'
Muito legal ver a evolução do "guri" e a doida da irmã em crise. aosasokosak
Boa sorte e paciência com eles ^^
(:

disse...

Também não serei eu a falar que todos os bebês são fofos. Bom, fofos eles são. Mas bebês choram, choram, choram, fazem cocô, e choram mais um pouquinho. Ah sim, isso porque vc não precisou DORMIR no emprego. Pq ai' vc ia ver que beleza! Pq né? Bebê não dorme. Não é toa que tenho olheiras ha' 1 ano e meio. Mas depois vc vê aquela risada banguela ou então aquela criaturinha ainda fraldas falando "mamã" e ai vc se derrete toda. E ainda quer ter outro. :)

Bom ver vc de volta! Nao suma, moça!

Amanda disse...

Ahhhhhhhh! Sou eu quem vai falar que os bebês são fofos e pronto! Ok, ok, nunca tive que dormir com um, mas durante o dia eles são sim! Sempre tem um motivo para o choro, bebê não faz manha como as crianças. Mas tbm nunca peguei um que chore sem parar desse jeito!

Acho os bebês tão mais faceis de cuidar do que as crianças!

Rita disse...

HAHAHAHAHAHAHA!!!!!!!!!!!

Eu tive DOIS foférrimos, vai encarar? hehehehe

Amanda dormia DOZE horas por noite, só mamava porque eu a acordava com medo que ela morresse dormindo sem comida. Isso com 2 meses de idade...

O Arthur teve problemas com sono durante uns dois meses, quando tinha dois anos e meio e só.

Pronto.

O/

Mas, como eu ia dizendo, antes de divagar pro meu umbigo:

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!! "sete segundos e meio"... tadiiiiiiiiiinhos de vocês...

Beijo grande, obrigada por voltar a escrever.

Rita

Renata C., UMA ESPOSA EXPATRIADA disse...

Simplesmente a-do-ro suas historias!
Ah... Tenho 3 filhos e ekes nao dao trabalhao... E Sao adoraveis! Kkk!
;-)

Michele disse...

TOmando meu cafe e rindo horrores aqui.
ah,nao esqueca que antes vem a gravidez viu,enjoossssssssssssss,e o parto!!!!!
Como alguem disse ai em cima,essas historias sao otimos metodos contraceptivos:D

Myria Cabanach disse...

heheheheheheheheheh, pow, você é muito engraçada!!!!

Tenho um bébé de 3 meses e ela é fofa sim (quem disser o contrario leva um murro na boca!!!) hehehe
Mas é verdade, que as vezes, as vezes assim... quer dizer, as vezes... os bébes são meio chatinhos!! :)

abraço

Leleca disse...

Eu tou grávida. Quando perguntam se querem menino ou menina, eu penso "tanto faz, desde que durma a noite toda". Mas sei não...

Simone Westerduin disse...

Luci se você quiser me fazer perder o interesse por qualquer conversa é só começar a falar das alegrias da maternidade. Pra quem cuidou de tanto pivete aqui nessas zoropa quanto eu e viu os estragos que isso faz na minha vida e na vida alheia? há no thanks. eu sou feliz com meu trampolim eos cachorros do abrigo de animais preenchem todo o meu extinto maternal.

Beijos

Neide disse...

Oi Luci!! eu te entendo, minha filha era muito chorona!! eu mesma tinha dificuldades para consola-la. Ja os outros dois eram calminhos.
Beijos

Caso me esqueçam disse...

leleca: que LINDAAAA! ai, eu nao gosto mais de bebes (tomei essa decisão hoje) partir de hoje hehehe), mas de mulheres gravidas eu sou fa! acho que sao as pessoas mais felizes do mundo! e sempre ficam mais bonitas do que sao. e eu nem tou falando da barriga, hein! as gravidas costumam ter um olhar de felicidade que parece ser dado somente pelo estado da gravidez. :) parabéns! parabéns!

simonte: teu trampolim eh ainda melhor que um bebe e um cachorro: nao faz coco e ainda se deixa ser pisado, eh perfeito. comprarei um :D

minha gente, fui trabalhar com o guri hoje e… devia ser dente nascendo mesmo, porque apareceram dois dentinhos depois dessa noite fatídica. se eu soubesse, eu teria enfiado meus dedos pra ela mastiga-los. obrigada a todas que me confirmaram que a realidade era essa mesmo. quando eu ameacei alguém de morte no final do post, eu pensei na dona amansa, na verdade. eu sabia sua… sua… babah que você iria defender esses troços que chamam de bebe. pppfff… você me enganou! você disse que esse mundo era calmo e tranquilo e que bebes dormiam muito. agora eu desconfio que o seu segredo se chama "sonífero na mamadeira". mas eu nao vou denuncia-la aos pais. vou fazer o mesmo :D

Caso me esqueçam disse...

"dona amansa" = dona amanda (meu auto-corretor eh burro!)

Line disse...

HAHAHAHA! Olha, eu ri muito com esse post seu, hahaha! Ja estava sentindo a sua falta, falta dos posts que me fazem rir sozinha no trem, rsrs.

"Nosso objetivo agora é mostrar ao mundo que um casal pode sim viver de amor. Vamos comer carinho no café da manha e amor no almoço. As cinco da tarde faremos um lanchinho de afeto e, à noite, comeremos ternura. Dinheiro pra que, nao é mesmo?"

E olha, porque geralmente a alimentacao rica em amor acaba gerando frutos! hahaha

Bjo!!!!

Rosa Lopes disse...

Eu tive e tenho filhas choronas, não sei criar filho definitivamente e ainda por cima tiveram refluxo, ou seja, quando dormiam eu não dormia com medo de engasgar e morrer.
Até hoje olho aquelas crianças no parque, quietas, no carrinho SEM chorar e a única coisa que penso é que foi castigo, afinal quem mandou falar dos filhos mimados das amigas.

Aline disse...

Morro de rir dos seus textos e quando você não escreve eu sinto falta.

Você já viu a série "Everybody Hates Chris"? Este último post foi a mesma coisa de ver um episódio ...veja um dia, recomendo.Mto bom!

Bem...com todo o respeito, rs..., se nada der certo você ainda pode tentar a vida de comediante. (que abuso o meu!!..rsrs..)

Mas sério, bebê com o dente nascendo e com cólica é o ó do borogodó. Da próxima vez tente dar a colher que ela usa para se alimentar ou o bico da mamadeira se você não encontrar nada. E força na peruca mulher!

Bjs

Mila disse...

Tenho chorado de rir há dias, desde que achei seu blog. Resolvi ler tudinho desde o início, e olha, tem sido muito divertido, muito mesmo. Agora mesmo não aguentei e resolvi te pedir pra que você um dia faça dessas memórias um livro...
Não sei da sua vida tual, estou ainda em 2011, mas, tá foda de divertido.
Bjs gdes e eu tb ficaria traumatizada.

Talvez

Related Posts with Thumbnails