quinta-feira, 10 de março de 2011

Emmaüs

Abbé Pierre nos anos 50 e muita atitude. Yo!
A Drixz do Café Velho acabou de se mudar pra Suécia e, tao logo chegou ao pais, partiu em busca dos utensilios domésticos - nao subestimemos a importância de um copo. Como ela também procurou lojas que vendem objetos de segunda mao, dei a sugestao do Emmaüs e agora vim aqui falar sobre ele, porque se trata de um projeto muito legal e muito conhecido na França.  

Emmaüs é uma instituiçao filantropica fundada por um sacerdote de Lyon, Abbé Pierre, ainda nos anos 50, que se espalhou pelo mundo todo, existindo hoje em quase 40 paises. O projeto atua em diversos campos: ajuda pessoas sem alojamento (o principal objetivo), os imigrantes, os famintos, os desempregados etc. Eh lindo, mas o que me interessa mesmo sao as lojas Emmaüs que vendem objetos e moveis de segunda mao. 

Irmaozinho, eu ainda estou no sol
Tem de tudo, minha gente, de abajur do século passado à geladeira. Eles vendem roupa, talher, bengala, sapato, novelo de la, muleta, livro e tudo o mais que possa ser vendido/doado. Apesar de se tratar de objetos usados, eles prezam por uma certa qualidade dos objetos à venda, claro, e os preços sao ridiculamente pequenos. Comprei uma carteira que eu amo pela bagatela de 50 centavos. Camilo, no ultimo final de semana, comprou uma mesa pro futuro escritorio dele por 25 euros e ela ta em excelente estado! E alias, varios moveis e objetos da nossa casa vieram do Emmaüs e vao voltar pra la quando nao precisarmos mais deles. 

Nao sei se essas lojas existem no Brasil porque, na minha opiniao, o funcionamento delas exige uma cultura bem particular e uma economia especifica. No Brasil, a gente nao tem o habito de se desfazer das coisas que estao velhas ou quebradas (muito menos das coisas que estao em bom estado, mas que nao utilizamos mais). A gente ou conserta, ou vende, ou da pros parentes/amigos, mas jogar fora? Jamais. Os franceses (e acho que muitos outros europeus) costumam jogar as coisas quebradas fora, ja que o conserto custa os olhos da cara aqui. E nao é raro ver objetos em otimo estado nas calçadas daqui (que ou vao pro lixo ou sao recuperados por alguém menos exigente). 

Uma vez, indo pro trabalho, vi um amontoado de roupas jogadas na calçada com um papel em cima onde se lia "sirvam-se". Horas depois, quando passei de volta, nao havia uma meia pra contar historia. Na minha familia nao existe essa de se desfazer das roupas: se nao cabe em mim, vai pra caçula ou pra prima. Nem sei como se dah o fim de uma roupa na nossa casa. Acho que a gente usa até ela se desfarelar no corpo.

O dinheiro das vendas desses objetos vai pra Associaçao, mas acho que a maioria das pessoas que vao ao Emmaüs ja nem se lembram do lado caritativo dela. Parece que o Emmaüs aqui na França é mais importante como regulador dessa cultura do desperdício que outra coisa. Mas isso é soh um pitaco. 

Das coisas que nao nos interessam: (1) Emmaüs é o nome da cidade em que Cristo apareceu depois de ressuscitar. (2) Vou apresentar na segunda-feira um seminario sobre o assunto. Oremos. (3) Eu tenho dificuldade pra escrever "ressuscitar" (é uma palavra que eu soh utilizo quando vou falar de Jesus. Aih ja viu, né...) 

Comentario mais ou menos (nada) a ver com a historia: a familia de Camilo passou essa semana em Lyon. A mae dele resolveu me ensinar a tricotar. Foi no Emmaüs, comprou agulha e linha de tricô e, mais cheia de boa vontade que Abbé Pierre, me ensinou uns pontos. Minha gente, que troço dificil é aquele? Pensei em estimular o cérebro dos meus filhos, aqueles que eu nao terei, colocando-os em aulas de xadrez ou bateria, mas agora eu vou coloca-los pra tricotar! Uma sessao de tricô e seu QI sobe uns cinco pontos. Nao o meu, claro, que pelo visto nem devo ter, porque ainda nao consegui fazer nada que prestasse. O que era pra ser um cachecol ta parecendo um ninho de passarinho. No pior dos casos, usarei como chapeu. Ou doarei pro Emmaüs. 

18 comentários:

Drixz disse...

Eu fui na internet e não é que achei uma loja deles aqui em Lund?! Só não passei lá ainda pq o tempo hj e ontem tá assim: ou neva, ou chove. As vezes os 2 juntos.

PS: Tricot é uma parada tão difícil q desde que eu sou criança todas as férias tinha que reaprender os pontos. Mas eu descobri algo pior: crochê! Se eu aprender isso, faço doutorado.

PS2: Acho que vou passar uns tempos pertinho de vc, em Clermont-Ferrand. \o/!!!

Mariana disse...

1 - adorei as novas fontes!
2 - nunca entrei num emmaus com medo de sair com jesus no coração. legal saber que pelo menos o preço vale à pena mesmo!
3 - ae em Lyon também tem o Troisfoisrien??? so coisa megabarata, inclusive comida!

Palavras Vagabundas disse...

Lu, não sei em outras cidades mas aqui no Rio existe um Emmaus, mas como aqui as coisas são diferentes eles aceitam doações, mas as distribuiem em comunidades pobres ou necessitadas, eles foram um dos endereços de doação para a tragédia na serra.
bjs
Jussara

Borboletas nos Olhos disse...

Baby, sonhou comigo? \o/, o sonho foi chato? da próxima vez ao invés de mestrado vamos tratar de cerveja que vai ser mais divertido...

Olha, tem Emmaus em Fortaleza, todas as coisas da casa da mamys vão pra lá, eles vão buscar em casa. Ela curte tanto que já doa até coisas novinhas que nosotros amamos, mas, né, a casa é dela. Agora eu nunca fui comprar lá não, provavelmente preconceito classe média de não usar coisa usada né? Mas me contradigo porque adoro comprar na loja de usados e em brechó.
Ah, eu tô rindo do ninho de passarinho, muito!

Adriana disse...

E eu achando que Emaús era uma instituição tipicamente cearense!
Em Fortaleza, há um Emaús (escrito assim, em português mesmo) que recebe doação de tudo que você pensar! Minha mãe já doou zilhares de coisas que estavam encostadas em casa, sem uso. E o melhor: eles vão buscar na sua casa sem custo!
E mais: recebem eletrônicos/eletrodomésticos quebrados que eles mesmos consertam e doam/revendem. O conserto faz parte da profissionalização de jovens carentes. É bem interessante!
Bom saber que essa iniciativa está espalhada pelo mundo!

Sentindo e pensando disse...

na minha familia é igualzinho: as roupas de uns vão passando pra outros e só depois do tecido se desmanchar é que se prestam a outros usos como pano de chão ou de limpeza, rsrsrs
a muito custo de salva algum pedaço pra fazer roupa de boneca, rs

disse...

Nossa, nunca tinha ouvido falar! Blog da Luci tb é cultura. :)

Alias, qdo cheguei na França achei curioso esse habito de pegar objeto jogado fora na rua. Eu trabalhei de baby-sitter uma época e um belo dia a mae da menina chega carregando uma mesa que ela tinha acabado de encontrar na esquina. Bizarro! Mas desde entao sempre que vejo amontoadinhos na calçada eu olho de canto do olho, vai que tem alguma coisa interessante, né?

Amanda disse...

Puxa, tbm não conhecia! Mas adorei o post inteiro! Do tricô, do emmaus, do ressuscitar, do yo! do pierre, do ninho de passarinho... :)

Glória Maria Vieira disse...

CHEEEEEEEEEEFA!
Eita que bacana! Nem sabia que existia essa associação. OU SEJA, nunca entrei, nem comprei nada em uma. Mas também, né?! Existir Emmaus em AL é mais quinhentos... Até quem tem dinheiro tá pedindo, imagine. AUISHUSHUHAUSHAUHSUAHSUHAUSAHH /esculhambei com força agora. AUSHAUHSUAHUSHAHSUH - cada um com seus problemas. AUHSUAHSUHAUHSUAHUSH /sim, eu tô rindo com tudo hoje. (Hoje?)
E na minha casa também é assim a questão da roupa, Chefa. O que não dá pra mim, vai pra minha irmã, que vai pra num sei quem... que vai limpar o chão. AUSHAUHSUHSUHH -verdade seja dita.
Enqnt ao cachecol, se for uns 25 centavos dividido em três vezes no cartão- que ainda não tenho- eu levo essa arte... AUSHUHUSHAUHSUAHUSHAUIHS BESTONA!

:*

Rita disse...

Eu já fiz AULA de tricô, mas num vi resultado nos neurônios não, :-(

Em Londres minha sogra fez a festa numa similar dessa tal Emmaus. E eu dou tudo pra quem tiver por perto e precisar. Não uso mais, procuro logo um novo dono e sempre encontro, sem precisar dos intermediários do emmaus. :-) Mas a ideia é ótima.

Beijocas e agora eu dei pra comentar atrasado, aff.

rita

Neide disse...

Oi Luci!
Eu não conheço EMMAUS, vou me informar onde tem por aqui! morro de rir das coisas que vc escreve. beijos

Nós disse...

Oi Luci,

descobri teu blog e estou desbravando ele.
tem horas q choro de rir!
to adorando!
vc escreve muuuito bem.

posso dar uma sugestao?
como cheguei agora, sou gulosa, queria ler desde o comeco, se vc colocar na barra lateral aquela barra "arquivos do blog" seria bem mais facil a minha vida (dramatica rs).

um abraco
Marcia

Nós disse...

ACHEIiiiiiiiiiiii
pronto...vc nao eh nao abestalhada assim...achou alguem q eh mais..
bj

Borboletas nos Olhos disse...

Ei, eu já disse que adorei ser chuchu beleza? (que, aliás, ainda uso essa expressão? hahaha)

Aline Mariane disse...

Minha estante custou 15€ no Emmaüs! ;)

Luci,
Qual a fonte (police) que você usa nos textos?? O blog ficou todo bizarro, resolvi instalar umas novas fontes, reconheceu a do título (muito bonitinha!) mas o texto ainda está em Times New Roman gigante!
Sabe como é, o pczinho não é um Mac e design não é um ponto forte!

Bjss!!

S. disse...

baby, crochê é que é o must. te ensino... quer???
beijinhos de segunda mão

Caso me esqueçam disse...

drixz: que massa! clermont-ferrand fica a umas duas horas de lyon. normalmente eu iria ate vocês, mas nao sao tempos normais e eu tou sem um tostao. entao, eu faço o convite: se vocês quiserem incluir no plano de vocês uma vinda à lyon, eu ofereço casa, comida e roupa lavada. nao sejam timidos, ok? lyon nao eh nenhuma paris, mas eh uma cidade lindinha :)

mariana: eu passei uma meia hora pra me decidir sobre essas fontes. entao, tou feliz que tu tenha aprovado! wuw! quanto ao emmaus, o carater nem eh tanto religioso, sabe. inclusive esse eh um dos pontos que eu tenho que discutir no seminario: como essas instituicoes de caridade tiveram que se adaptar à sociedade francesa laica sem perder suas origens religiosas.

palavras: ah, que bom! quer dizer entao que existe um emmaus no brasil! (e que aparentemente funciona bem!)

xara-chuchu: pois eh, essa coisa de ter pesadelo nao ta com nada. quero minha cerveja depois. #comofas? :T

adriana: que coisa interessante! nao soh tem emmaus no brasil, como os projetos parecem ser bem legais. gostei desse em particular: ensina alguma coisa ao jovem, impede que ele fique parado e o produto final ainda vai ajudar outras pessoas, gostei!

sentindo e pensando: exato! la em casa eh assim. nao precisa nem de emmaus por perto. nohs somos os necessitados hihihihi

dé e amanda: fiquei surpresa agora: um monte de brasileiro falando do emmaus das suas cidades e voces duas "francesas" nunca tinham ouvido falar? acho que a coisa deve ser mais forte em lyon mesmo. na verdade, acho que deve ter tanta coisa do genero em paris que o emmaus deve ficar meio perdido…

glorita: "Até quem tem dinheiro tá pedindo" hahahaha entendo! quanto ao cachecol, obrigada pela força! eu ia ficar orgulhosa de mim mesma depois dessa primeira venda! *lagrima nos olhos

rita: ai, mas eu adorei aprender a fazer trico, o problema eh que nao da pra ser auto-didata nisso e, como eu soh encontro a sogra tres vezes ao ano, acho que trico nao sera o meu forte. e alias, ja esqueci como se fazem os pontos. ppff…

neide: procura! porque quando se vai ao emmaus, sempre se volta com algo de tao baratinhas que as coisas sao! acho otimo!

nohs: pô, que bom que o blog te agradou! meu ego te agradece pelo comentario :)

aline: o nome da fonte eh inesquecivel: "IM Fell DW Pica", mas tem um monte de outras muito legais! adorei uma que se chama "walter turncoat"! adorei. mas achei que essa que eu escolhi tem mais a ver com meu blog. tem uma fofinha, a "unkempt", mas eh fofinha demais… mas deu vontade de fazer um blog sobre algodao doce soh pra usar essa fonte. tem a "rock salt", mas eh meio cansativa, mas otima pro titulo. ok, vou parar de falar sobre as fontes hahahaha mas vai la que tem um monte legal! fui no teu blog e as fontes estao ajustadas, nao?

s: minha gente, todo mundo sabe fazer trico, menos eu? hahaha sim, eu aprenderia com gosto! :D

BLOG DO PROFEX disse...

Interessante esta postagem sobre os Emaús. Não sabia o que era... Grande abraço!

Talvez

Related Posts with Thumbnails