domingo, 8 de novembro de 2009

Queda pra inglês sofrer

Queda de bicicleta, infelizmente (para os outros), não é privilégio meu. Hoje de manhã, depois de trocar os freios da minha bicicleta, que se romperam com o ultimo acidente, dei de cara com a inglesa que mora a gente, Cecilia. Por um segundo, eu não pude acreditar: a coitada tava toda arrebentada. Os dedos, o queixo e as palmas das mãos cheias de curativos. O labio superior completamente inchado e meio aberto. E, finalmente, lhe faltava um dente. Não precisei pensar muito pra deduzir que aquilo tinha sido resultado de uma queda de bicicleta. E, quando ela entrou no banheiro e tentou induzir o proprio vômito, não foi dificil, tampouco, imaginar que a queda foi durante um porre. Coitada.

Segue dialogo entre mim e Camilo ao som do vômito de Cecilia:

- Nossa, quantas quedas de bicicleta esse ano!
- Pois é...
- Tu caisse, Camille, Cecilia...
- Sophie...
- Quem mais? Falta uma pessoa!
- Não sei.
- ...
- ...
- Ah, eu...

O proprio se arrebentou no oitavo dia do ano, na vespera do nosso casamento. A presepada pode ser relida aqui. Camilo tava bêbado. Sophie caiu na mesma semana em que eu cai da primeira vez: bêbada. Camille caiu ha menos de um mês e também arrebentou o rosto: bêbada. Cecilia caiu ontem. Acabou de sair com Camilo pra procurar o pedaço do dente que lhe falta. Acho que ela não vai encontrar. Mas a boa noticia é que o ano ainda não acabou. Quem sera o proximo?

8 comentários:

Amanda disse...

O que tem no asfalto de Lyon, heim? Ou sera que é na cerveja? Aqui em Paris nunca ouvi falar de alguém que tenha caido de bicicleta! Quer dizer, vi uma vez, mas o cara montou de novo e continuou andando, então não acho que ele tenha quebrado um dente ou ficado internado no hospital uma semana com a cara inchada ou tenha tido que pagar mil euros pro motorista do carro que ele bateu!

Tânia disse...

Se dirigir não beba; se beber não dirija
:)

Aline Mariane disse...

eu ja socorri duas quedas em Paris. Na primeira, o cara atropelou um daqueles postes baixinhos de metal, sabe? Eu vinha logo atras e, idiotamente, perguntei em português: "Ta tudo bem?" (acho que todas as minhas reaçoes espontâneas sao em português)
So pedalei bêbada uma vez e cheguei em casa sem me lembrar do caminho. Depois disso vi que nao era seguro, melhor voltar a pé...

monique disse...

queria te imaginar na holanda, com um transito de bicicletas trocentas vezes maior...

Helena disse...

Cuidado a partir de agora. Pelo menos até o show do Paul ;)

::: Luís Venceslau disse...

Era oq eu ia sugerir. Andar a pé é bom tb. Pense nisso.

monique disse...

atualiza esta pôra, meu. o q tu queres que eu faça no meu tempo livre do trabalho? hehehehe

kbLo disse...

isso me lembra uma belíssima queda de bike sofrida pelo garoto benzina aqui em Recife. Ele carregava um garrafão de vinho na mochila e preferiu cair de cara no chão a virar as costas e arriscar quebrar a garrafa. Esperto como só ele, aproveitou que já estava no chão mesmo e tirou um cochilo de 2 horas na lama fria. Acordou dormindo de conchinha com um mendigo qualquer, fumou um cigarro e foi pra casa bebericando o vinho quente.

Talvez

Related Posts with Thumbnails